Assista nosso Programa

segunda-feira, 3 de maio de 2010

EM SINTONIA COM O MUNDO INFANTIL

Ediouro investe em publicações para crianças de olho em novos fãs de palavras cruzadas

As Revistas COQUETEL, da Ediouro, líder no mercado editorial de passatempos, têm investido cada vez mais em publicações para o público infantil. Além da Picolé, tradicional revista de brincadeiras com palavras cruzadas, jogo dos erros e caça-palavras, está à venda nas bancas de todo país a "Brincando e Aprendendo", para crianças menores, na pré-escola. A Ediouro já lançou também edições da "Picolé Digital" (revista + CD com brincadeiras) e da "Picolé Crosswords" (com passatempos em inglês), indicadas para a faixa de 6 a 12 anos, que podem ser adquiridas através do site: www.coquetel.com.br.
As revistas "Brincando e Aprendendo" são destinadas a crianças de 3 a 6 anos. Com tiragem de 28 mil exemplares e preço de capa a R$ 1,00, trazem passatempos como: caça-palavras, figuras diretas, jogo dos erros, liga-pontos, labirintos e brincadeiras para colorir.
De acordo com Sônia Maria Braga, diretora pedagógica da Escola Meimei (RJ), "as revistas 'Brincando e Aprendendo' oferecem a oportunidade de trabalhar a atenção e a percepção visual da criança, como também estimular a mente matemática. Algumas atividades também possibilitam a sistematização de conceitos vividos em Ciências. Outras, que envolvem a construção de palavras, são úteis para o iniciante na arte de escrever. É um veículo interessante e lúdico para as crianças em fase pré-escolar. Elas aprendem sem sentir, porque estão brincando".
Especialista em neurociência e sócia-proprietária do Bureau Kids - Centro de Inteligência da Criança - Yara Grottera também só vê benefícios nos passatempos para crianças, como palavras cruzadas. "O prazer que a criança alcança com jogos como os de videogame ou de computador é muito rápido e motor. Ao fazer uma palavra cruzada, ela percebe e aproveita melhor o passo-a-passo do troféu que está prestes a receber. Mais do que concentração, as palavras cruzadas favorecem o raciocínio e a capacidade de associação de idéias, o que estimula a memória recente".
Henrique Ramos, diretor editorial das revistas COQUETEL, explica que o segmento infanto-juvenil, ao contrário do que se pensa, é um público fiel que se renova a cada nova geração. "Percebemos que as crianças e os adolescentes consomem muito nossas revistas. Primeiro, por uma orientação dos pais. Depois, por conta própria. É uma tradição que passa de pai para filho".
Uma equipe de 120 colaboradores - das mais variadas profissões e regiões do país - desenvolve os jogos e brincadeiras. "Além disso, também contamos com o apoio de professores e educadores que avaliam e dão sugestões, enriquecendo nosso trabalho", conclui o editor.
Com as revistas infantis da COQUETEL a criançada aprende brincando. É mais uma ferramenta que auxilia pais e professores, estimulando o raciocínio dos pequenos e ajudando no ensino da língua portuguesa.