Assista nosso Programa

segunda-feira, 14 de maio de 2012

“Garotas sérias”, de Maxine Swann, é um mergulho atraente no mundo interior de duas adolescentes


O novo lançamento do selo Essência, da editora Planeta, aborda a forte amizade entre Maya e Roe e a jornada de amadurecimento dessas duas garotas especiais.

“Quando é que a vida toma o seu curso?”, pergunta-se a adolescente Maya, solitária no colégio interno para o qual foi mandada por insistência de sua excêntrica avó. A garota de 16 anos sente como se uma página em branco tivesse sido aberta em sua vida. O romance Garotas sérias, da autora norte-americana Maxine Swann (Planeta/Essência, 256 págs., R$ 34,90), não responde à questão, mas avança sobre dúvidas da juventude e o árduo caminho para o amadurecimento.

Criada em um local remoto no interior dos Estados Unidos por sua mãe, uma mulher de hábitos hippies e emocionalmente distante da filha, Maya vê a si mesma completamente isolada nesse colégio frequentado apenas por meninas ricas divididas em panelinhas como “as perfeitas”, “as excluídas” e “as perdidas”, estas últimas deslocadas no meio das duas primeiras categorias, transitando de uma à outra.

É quando Roe, outra “forasteira”, torna-se a melhor amiga e confidente de Maya. Desse momento em diante, as duas garotas começam a trocar histórias de vida e a especular sobre o que realmente significa crescer e “virar gente”. Como elas poderão se transformar em “pessoas”, com estilos e personalidades diferentes dos daquelas colegas de escola, tão padronizadas.

O desejo de acelerar o relógio do tempo e virar adultas leva as duas amigas muito além do mundo fechado do colégio interno, até o vilarejo local e também à cidade grande mais próxima, onde elas passam a experimentar de tudo: fazer compras em brechós; confrontar seus medos ao assumir diferentes identidades e modos de se vestir; e saber mais sobre sexo e relacionamentos.

As duas garotas passam a testar o precário limite entre a afirmação de suas personalidades e a total desintegração delas. Envolvem-se em diferentes relacionamentos, alguns perigosos, dos quais elas se livram a tempo, cada vez mais sábias e seguras da força de sua amizade e de sua curiosidade perante a vida.

Maxine Swann escreve com imparcialidade natural e beleza poética tanto sobre as grandes questões da vida quanto sobre o significado de pequenos gestos. E, por meio da voz de Maya, conta a difícil, porém elegante, história de amadurecimento de duas jovens mulheres, honestas e sedentas por se destacarem das demais colegas da mesma idade.

Sobre a autora

Da mesma forma que as crianças de seu livro mais famoso, Filhos de hippies (lançado pela Planeta em 2011), Maxine Swann nasceu em 1969 e cresceu na zona rural da Pensilvânia. Já recebeu importantes prêmios, como o Harold D. Vursell Memorial Award, da Academia Americana de Artes e Letras; o Cohen Award, da revista literária Ploughshares, por melhor ficção do ano; o O. Henry; e o Pushcart Prize.

Lançado agora no Brasil, Garotas sérias, de 2003, foi o seu primeiro romance. Maxine já morou em Paris e no Paquistão, e vive hoje em Buenos Aires, na Argentina.



Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais