Assista nosso Programa

terça-feira, 27 de julho de 2010

Biblioteca Mário de Andrade reabre seção Circulante, com acervo de 42 mil exemplares

Com um acervo de 42 mil exemplares de diversas áreas do conhecimento, a seção Circulante da Biblioteca Mário de Andrade foi reaberta ontem pelo prefeito de São Paulo. Esta é a primeira etapa concluída do Plano Integrado de Modernização e Restauração da Biblioteca Mário de Andrade, patrocinado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. O prefeito ficou satisfeito com o resultado das obras e anunciou a data para a reabertura total da biblioteca.
"Estamos encantados com a conclusão dessa primeira etapa. A entrega total das reformas será em 25 de janeiro, aniversário da Cidade, como forma de presentear São Paulo. A expectativa é que até o final desta gestão todos os equipamentos da cultura tenham sido revitalizados. Temos orgulho das ações na área de cultura de preservação dos equipamentos públicos e recomposição dos nossos acervos", disse o prefeito.
Criada em 1944, com um acervo de 2.500 volumes, a seção Circulante já esteve em diferentes endereços, mas ficou inacessível ao público no fim de 2008, quando foi transferida para o prédio principal da Mário de Andrade, então em reforma. Agora os exemplares estão abrigados na antiga sala de leitura da biblioteca, que foi reformada, recebeu nova iluminação e 130 assentos. Ao todo, são 42 mil exemplares, já incluídos os 7 mil novos títulos adquiridos em 2005.
O acervo, totalmente informatizado e disponível para consulta na internet, foi reorganizado em novas prateleiras e pode ser novamente retirado para empréstimo. Cada leitor terá a opção de retirar até dois livros por um período de 14 dias, com a possibilidade de uma renovação pelo mesmo período.
"A Circulante é a interface mais pública da biblioteca. É aquela que está aberta a toda a população e por isso foi importante devolvê-la da forma mais ágil possível. Mas é preciso lembrar que a Mário de Andrade, com seu acervo de três milhões de itens, é a segunda maior biblioteca do Brasil. Então, reformá-la é uma forma de valorização e preservação do patrimônio público", assinalou o secretário municipal de Cultura.

Programação Cultural

A seção Circulante divide espaço também com a Coleção São Paulo. Disponível para consulta local, itens audiovisuais e bibliográficos contam a história da Cidade, preservam as imagens da arquitetura e urbanismo, relatam questões sociais e políticas públicas e registram indicadores socioeconômicos e culturais. Encontra-se também no mesmo local a Coleção de Referência, com mais de 3.500 volumes de dicionários, enciclopédias, guias, manuais, bibliografias e demais fontes de pesquisa. Além de consulta e empréstimo, a seção Circulante será palco para intensa programação cultural com escritores, pesquisadores e artistas em seu espaço de convivência.

Restauração e modernização
As obras de restauração e modernização da Biblioteca Mário de Andrade foram iniciadas em setembro de 2007. Com investimento de R$ 16,3 milhões, parceria entre a Prefeitura e o BID, o plano envolve a reforma do prédio principal da biblioteca, restauro do mobiliário, modernização das instalações, além da recuperação e manutenção do acervo geral com 200 mil itens que está sendo desinfestado de pragas e higienizado.
As reformas no prédio principal trataram de impermeabilizar as lajes da cobertura, readequaram os andares de armazenamento do acervo, ampliaram a área de armazenamento de coleções de obras raras e de artes, criaram o núcleo de pesquisadores com gabinetes individuais de leitura, adequaram a biblioteca para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, entre outras melhorias.
O antigo prédio do Instituto da Previdência do Estado de São Paulo (Ipesp) foi cedido pelo Governo do Estado à Prefeitura e já está sendo reformado para abrigar o acervo de periódicos, de multimeios, a Coleção ONU, que concentra material produzido pela instituição internacional, e o Arquivo Histórico. Além disso, o Anexo, como é conhecido esse prédio, também terá áreas de atendimento, auditório para treinamento e cursos e novos laboratórios de digitalização e microfilmagem. A conclusão dessas obras está prevista para o segundo semestre de 2011.