Assista nosso Programa

sexta-feira, 28 de maio de 2010

DESCASOS

Uma advogada às voltas com o direito dos excluídos


Um livro, quando ele é simplesmente um bom livro, é feito de boa escrita e bom conteúdo.
Um livro, quando ele é especialmente um excelente livro, é feito de excelente escrita e excelente conteúdo -- e, sobretudo, do excelente caráter de seu autor.
Em todos os sentidos, as mãos fazem o texto escrevendo ou digitando letras e palavras, mas é o autor e a originalidade e integridade de seu caráter que compõem a obra. Somente assim, na literatura ou na vida, pensamento, sentimento e ação atuam dinamicamente juntos. Este é o caso de “desCasos – Uma advogada às voltas com o direito dos excluídos”, que será lançado pela Editora Saraiva às 19 da segunda-feira, 31 de maio, em São Paulo (Iate Clube de Santos/Unidade São Paulo, à avenida Higienópolis, 18).
O livro reúne casos reais em que Alexandra Zsafir, uma das melhores advogadas do Brasil, atuou em defesa de pessoas pobres e sem proteção social, em defesa dos excluídos, estivessem eles em liberdade ou em instituições prisionais. Mais: muitas vezes sócios do escritório de Alexandra procuravam às pressas por ela para determinadas audiências, e nada de encontrá-la. Alexandra, ou apenas Ale como é carinhosamente chamada, estava por conta e vontade próprias em alguma favela de São Paulo impedindo que se cumprissem ordens de despejo e famílias ficassem ao relento perdendo o mínimo que possuíam – ou seja, seus barracos. Alexandra pisava cadeias e favelas e mocós com o mesmo sentir-se à vontade e naturalidade com que pisava shopping e hotel cinco estrelas em todos os países. E possível ter-se estilo até ao se abrir uma lata de sardinhas.
Assim é Alexandra Szafir: uma mulher de estilo único. Pois bem, esse estilo está agora impresso no livro a ser lançado, mas ela, a autora, consegue incrivelmente se colocar como pano de fundo. As veias que saltam de paixão e desespero, as vozes que gritam, as mãos que se estendem são de desvalidos e injustiçados. Ela, Alexandra, que esteve presente em cada caso, raramente deixa de ser humilde em sua obra – afinal, estilo é estilo. Mas quando fica brava e se revolta, aí sim, sai de baixo. Ela sempre peitou e peita autoridades que desrespeitavam e desrespeitam o Estado Democrático de Direito. Se autoridade empina o nariz para humilhar indefeso, pobre da cartilagem nasal do empinador.
No início desse release, falou-se de mãos no ato de escrever e falou-se de caráter. E agora falou-se também de nariz. Tudo a ver. Foi com ele, nariz, através de um programa especial de computador, que ela escreveu “desCasos – Uma advogada às voltas com o direito dos excluídos” . Acometida pela grave enfermidade degenerativa chamada Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), que a impossibilita de quaisquer movimentos, restou-lhe o nariz para escrever, nariz de mulher de coragem - e gana e garra -- que sempre o meteu para defender quem dela precisasse. Quando também o nariz já se tornava mais lento, olhos piscavam e depois se arregalavam diante de uma tabela de letras que lhe era exibida – apontada a letra, se os olhos se movessem, era então a letra que ela queria usar. Escrever mal, dessa forma, já é muito. Alexandra dá uma aula de excelente escrita e excelente estilo. Como já se disse, o livro é excelente. No quesito caráter, a Editora Saraiva e o Iate Clube de Santos/Unidade São Paulo atuaram de forma voluntária e com equipes de voluntários para a edição e lançamento da obra. E todos os direitos autorais serão revertidos à Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica (Abrela). Em se tratando da Ale, dúvida zero que também seus dois cachorros (Laurinha e Edgar) e seus três gatos (Mingau, Romer e Betina) aplaudem idéia.