Assista nosso Programa

quarta-feira, 3 de março de 2010

Bonnie & Clyde – a vida por trás da lenda

Baseado em uma ampla pesquisa em arquivos, documentos do FBI e entrevistas, autor esmiúça a vida da dupla criminosa mais famosa do mundo.
Filme ganha remake este ano com Hillary Duff como protagonista.
No dia 23 de maio de 1934, o casal de criminosos mais famoso dos Estados Unidos foi morto num tiroteio com a polícia em Louisiana. Em 1967 o diretor Arthur Penn mudou a forma como Hollywood mostrava sexo e violência nos filmes, contando a história da dupla, interpretadas por Warren Beatty e Faye Dunaway, Bonnie e Clyde - uma Rajada de balas. O filme quebrou diversos tabus e foi campeão de bilheteria e crítica.
Neste mais recente lançamento da editora Larousse do Brasil Bonnie & Clyde – a vida por trás da lenda, o autor Paul Schneider conta a história pela voz dos amantes, com verossimilhança e drama a serem comparados com o livro A sangue frio, de Truman Capote.
Baseado em uma ampla pesquisa em arquivos, documentos do FBI e entrevistas, Schneider esmiúça a vida dos amantes e descreve a gélida época da Depressão que colaborou para fazer o público aceitar um casal frio e cruel em figuras românticas.
Clyde pertencia a uma família simples, que se mudou diversas vezes na tentativa de melhorar de vida. Era um menino insensível, teimoso, durão e, pior, tinha vergonha de ser pobre. Sua carreira de criminoso começou com furto de galos de briga no interior do Texas ainda na adolescência.
A família de Bonnie era mais privilegiada. Ela era uma menina doce, muito ligada à mãe. Adorava assistir a filmes, ouvir música country e escrever. Apaixonou-se pela primeira vez muito cedo, casou-se aos 15 anos e teve uma grande decepção amorosa que deixou marcas. Conheceu Clyde na casa de uma amiga, mas foi em sua casa, ao presenciar a prisão dele, que Bonnie descobriu que seu amor era um fora da lei.
A carreira criminosa dos dois, o talento para fugir da polícia e o romance do casal fascinavam o mundo. A gangue criada por eles fazia tremer o comércio - era sinônimo de brutalidade, impiedade, mas também vista como um sinal de revolta contra a miséria em tempos de crise. Segundo o autor, o relacionamento de Bonnie e Clyde era, no fundo, uma combinação tóxica de paixão cega misturada com um instinto de ir longe demais. Eles levaram as autoridades à loucura. Apesar do grande esforço da lei, a dupla perpetrou façanha após façanha, escapando da justiça inúmeras vezes.
Sem exaltar os assassinos ou difamar os policiais, Bonnie & Clyde – a vida por trás da lenda apresenta um relato verídico e eletrizante do casal criminoso mais célebre dos Estados Unidos e da cultura que o criou.
Neste ano a dupla ganha uma nova versão para o cinema, desta vez com Hillary Duff e Kevin Zeger (Transamerica).

Bonnie & Clyde – a vida por trás da lenda
Editora: Larousse do Brasil
Autor: Paul Schneider
Tradução: Lizandra Magon de Almeida
Preço: R$ 69,90
Pág: 432