Assista nosso Programa

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Livro premiado ensina um jeito diferente de lidar com a saudade

Livro premiado pela FNLIJ e UBE ensina um jeito diferente de lidar com a saudade

Obra infantil “Dona saudade”, da Callis Editora, trata o tema de forma lúdica e bem-humorada

Perder um brinquedo, um ente querido, ou mudar de cidade... Todas essas situações podem gerar o mesmo sentimento. Uma palavra que não existe em inglês, francês ou espanhol: saudade.

O livro infantil “Dona Saudade”, da Callis Editora, ganhador dos prêmios Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) e da União Brasileira dos Escritores (UBE), trata a saudade de forma lúdica e bem-humorada.

A escritora Cláudia Pessoa conta a história de Fernando, um menino que desde pequeno já se sentia incomodado pela falta que as coisas que desapareciam o faziam. A diferença é que o pequeno sempre estava acompanhado de uma fada, que fazia com que as respostas de suas perguntas se tornassem mais coloridas e alegres.

Com ilustrações do educador André Neves, “Dona Saudade” é recomendado para crianças a partir de sete anos.


Serviço:
Livro Dona Saudade
Callis Editora
Autora: Cláudia Pessoa
Ilustração: André Neves
21 cm x 21 cm
24 páginas
Preço sugerido: R$ 18,90

EXPO CIEE - 14,15 e 16 de maio, das 10h às 20h

AS EDITORAS DIGERATI E UNIVERSO DOS LIVROS SERÃO EXPOSITORAS DA EXPO CIEE

As editoras Digerati e Universo dos Livros participarão como expositoras da 13ª Feira do Estudante - Expo CIEE, promovida pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). A Digerati levará para o estande diversas revistas, com destaque para a Photoshop Creative (recheada de tutoriais para o software Adobe Photoshop) e para o mais novo lançamento, a Actual English (com matérias em inglês e um CD com o áudio reportagens para treinar o idioma estrangeiro).
Já a editora Universo dos Livros, que possui em seu catálogo obras do selo Digerati Books focada em tecnologia e informática, mostrará as edições Universidade Hacker, Universidade Photoshop e Flash CS4 - o manual que faltava. A Universo dos Livros também publica obras de história, auto-ajuda, memorização, cursos de idiomas e de instrumentos musicais, entre outros. Os títulos mais conhecidos são Memorização para concursos públicos; Curso prático de guitarra e Como ter sucesso em gestão de projetos.
"Teremos promoções de livros e revistas, mas nossa preocupação será apresentar a nossa marca e conteúdo para os estudantes", conta Natasha Kuwer, gerente de eventos do Grupo Domo, que já participou de duas edições da Expo CIEE.
A 13ª Feira do Estudante - Expo CIEE é o maior evento voltado ao estágio e à aprendizagem e será realizada nos dias 14,15 e 16 de maio, das 10h às 20h, no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, em São Paulo/SP. O evento deverá reunir 60 mil visitantes neste ano.
Estão disponíveis cotas para patrocinadores empresariais, educacionais, culturais - que se beneficiarão com a Lei Rouanet - e para apoiadores. Há também espaço para empresas e instituições de ensino interessadas em entrar apenas como expositores. Mais informações no site www.feiradoestudante.ciee.com.br ou pelo telefone 3040-6554.

Sobre o CIEE
Fundado há 46 anos, o Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE é uma organização não governamental (ONG), filantrópica e sem fins lucrativos, que tem como finalidade principal a inclusão profissional de jovens estudantes no mercado de trabalho, por meio de programas estágio e de aprendizagem, contando com a parceria de 250 mil empresas e órgãos públicos de todo o País. Mantido pelo empresariado, sua atuação se pauta pela legislação específica: a Lei 11.788/2008 para o estágio e a Lei 10.097/2000 para a aprendizagem.

Calvin e Haroldo - Deu "Tilt" no progresso científico

A Conrad continua a publicação completa das histórias de Calvin e Haroldo e lança agora o álbum Deu "Tilt" no progresso científico, sétimo título da série e que traz 40 histórias inéditas. Criada em 1985, a tirinha foi publicada diariamente, durante dez anos, em mais de 2.400 jornais ao redor do mundo. Os álbuns publicados por Bill Waterson, criador da dupla, venderam mais de 30 milhões de cópias.
A tirinha conta a história de Calvin, um hiperativo garoto de seis anos cujo maior amigo é o tigre de pelúcia Haroldo - que ganha vida quando não existe nenhum adulto por perto. Ao lado das fantasias e brincadeiras da dupla, surgem questões sobre política, cultura, sociedade e a relação de Calvin com seus pais, colegas e professores, com a sabedoria que os tolos adultos só conseguem traduzir como ingenuidade.
Sobre o autor: Nascido em 5 de julho de 1958 em Washington, EUA, Bill Watterson ficou famoso mundialmente como o criador da tirinha Calvin &; Haroldo. Formado em Ciências Políticas, trabalhou durante seis meses como chargista político no jornal Cincinatti Post. Inspirado em Charles Schulz, começou a publicar as tirinhas de Calvin e seu inseparável tigre de pelúcia em 18 de novembro de 1985 - e parou no dia 31 de dezembro de 1995. Ganhou duas vezes o Reuben Awards, principal prêmio para cartunistas norte-americanos. Waterson também é conhecido por ser relutante no licenciamento de produtos relacionados a Calvin e Haroldo - não existem canecas nem lancheiras oficiais de Calvin, por exemplo.

Serviço
Livro: Calvin e Haroldo - Deu "Tilt" no progresso científico
Autor:Bill Waterson
Editora: Conrad
Preço: R$ 29,90
Páginas: 128

Livro aborda formação de babás por escola de educação infantil

Lançamento ocorre dia 27 de fevereiro , na Livraria da Vila

Com quem deixar o bebê? Dúvida que atormenta grande parte dos pais de primeira viagem no momento que o mercado de trabalho exige sua volta após o período de licença maternidade. Em berçários ou com babás? Especialistas da área da educação apostam nos berçários como a melhor opção para bebês de poucos meses, mas muitos pediatras enfatizam os riscos de contrair infecções pelo convívio diário com outras crianças.
Há 40 anos atuando no segmento da Educação Infantil, a Escola Bola de Neve, no Jardim Paulistano, tem a alternativa para os pais em dúvida. Desde 2007 oferece uma escola que forma babás. No currículo, noções de saúde, de higiene, de cuidados e uma imersão em momentos lúdicos quando babás e bebês interagem de forma criativa e prazerosa. As babás aprendem, a partir do próprio repertório, a exercer sua função com mais autonomia e criatividade. E os bebês ganham uma companhia estimulante e cuidadosa.
"O início do curso promove uma vivência em grupo junto às babás. Por meio de algumas atividades, elas se abrem e lembram-se da sua infância, do que gostavam, das brincadeiras, cantigas, brinquedos e histórias", conta a diretora. Na sequência, as babás acompanhadas dos bebês, passam por situações de exploração em diversas linguagens. Música, estímulos com brinquedos e brincadeiras, massagens e noções de saúde, que contam com acompanhamento de especialistas nas áreas.
As aulas ocorrem de uma a três vezes por semana, com duas horas de duração. "Se o bebê tem menos de um ano de idade, indicamos que a babá venha com ele apenas uma vez por semana. Se tiver mais de um ano, a frequência pode passar a três vezes na semana", diz a diretora. Os bebês que participam desta programação, quando completam 1 ano, passam a ir à escola de forma muito tranquila, pois já estão adaptados ao ambiente e às pessoas.
A iniciativa da Escola Bola de Neve fez tanto sucesso que levou a diretora pedagógica, Theodora Mendes de Almeida (Tica) a escrever um livro contando a história da Escola de babás. O livro "Bebê & Babá" será lançado dia 27 de fevereiro, sábado, às 15h, na Livraria da Vila
Agenda:

"Bebê & Babá", Grupo Editorial Scortecci de Theodora Mendes de Almeida (Tica); R$ 39,00
Data: 27/02/2010
Horário: 15h
Local: Livraria da Vila, Rua Fradique Coutinho, 915 - Pinheiros - tel: (11) 3814-5811
Informações à imprensa:
CGC Educação
(11) 3722-1164 ou 3722-3624
http://www.cgceducacao.com.br/

Livro lança novo olhar sobre a saga "Crespúsculo", escrita por Stephanie Meyer

Em “A Cruz e o Crepúsculo”, a autora norte-americana Beth Felker Jones investiga a história sob uma perspectiva cristã, analisando os valores e as qualidades desse thriller emocionante. O lançamento é da Thomas Nelson Brasil.

A cruz e o crepúsculo
As mensagens espirituais na saga de Stephanie Meyer
De Beth Felker Jones
Nº de Páginas: 164
Preço: R$ 24,90

O amor proibido entre o vampiro Edward e a humana Bella fascinou milhões de leitores mundo afora na série “Crespúsculo”, de Stephanie Meyer. Agora a história ganha um novo olhar em “A Cruz e o Crepúsculo” que acaba de chegar às livrarias do país pela Thomas Nelson Brasil. Escrito pela professora de teologia da Universidade Wheaton, em Illinois (EUA) Beth Felker Jones, o livro dá nova dimensão aos significados ocultos de várias questões para os jovens.

A autora acredita que os temas universais tratados nos livros da série foram responsáveis pelo sucesso de vendas. “Os livros tratam de romance, de encontrar, perder e manter o amor, e também falam de sexo e desejo. Escrevi este livro por ser apaixonada pela forma como tais assuntos têm importância em nossas vidas. Ofereço, então, algumas perguntas, ferramentas e ideias para ajudar o meu leitor a ponderar, sob a ótica bíblica, todas estas questões”, defende.

Os quatro títulos da saga escrita por Meyer têm, em seus enredos, reviravoltas surpreendentes. Eles se somam para contar uma história de amor irresistível. Bella, a heroína, é uma adolescente normal que se vê como uma pessoa desinteressante. Edward é um colega de sala, irresistivelmente charmoso, que se revela um vampiro. Em “Crepúsculo”, o primeiro livro da série, os dois personagens se encontram e iniciam um romance improvável. Em “Lua Nova”, o romance parece terminar. Mas o relacionamento entre os protagonistas volta em “Eclipse” e eles constroem uma vida juntos em “Amanhecer”. Durante todo este percurso, eles enfrentam os perigos do mundo paralelo dos vampiros.

Para Beth, os títulos de Meyer são todos ligados à luz. “’Crepúsculo’ é o período entre a escuridão e a luz, o fim do dia, quando a luz está indo embora. A ‘Lua Nova’ fornece uma réstia de luz na escuridão. Um ‘Eclipse’ bloqueia a luz, impedindo-a de nos alcançar, mas o ‘Amanhecer’ implica a chegada da esperança e a possibilidade de revelação. A escuridão ameaça, mas a luz sempre a atravessa”, ela diz.

A autora alerta que não se trata de perceber o livro de Meyer como uma obra moralista. “Já ouvi muitas sugestões de que os cristãos deveriam aceitar a série porque o universo sobre o qual ela descreve é moralista e que, talvez, os cristãos consigam enxergar sua própria moralidade ali. Mas fico em dúvida em relação a tais sugestões. Acredito que nós, cristãos, podemos achar vários exemplos aproveitáveis em histórias que não são cristãs, mas fico indecisa com o modo com que os temas da moralidade e da bondade funcionam na saga ‘Crepúsculo’”, observa.

O Fruto Proibido
No início do primeiro livro da série, Bella é surpreendida com o olhar de repulsa lançado por Edward. No decorrer da trama, é revelado que para ele, a carne de Bella e o cheiro peculiar de seu sangue agiam como isca extremamente tentadora ao vampiro “vegetariano”. Para evitar a tentação, arruinando todos os anos que passou protegendo a vida humana, ele resolve segregar a heroína. Não à toa, a capa de “Crepúsculo”, traz uma tentadora maçã, exatamente como aquele fruto proibido descrito em Gênesis.

Para a autora, o romance entre Bella e Edward é descrito como predestinado, como se fossem feitos um para o outro, verdadeiras almas gêmeas. “Quais as consequências em se aceitar tal conceito de romance? Primeiro se um romance é determinado pelo destino, se meu único amor for a minha alma gêmea, então, as possibilidades de escolha e de responsabilidade desaparecem. Não sou mais livre para fazer boas escolhas sobre com quem quero compartilhar minha vida. Ao contrário, sou obrigada pelo destino. Não mais poderia buscar o bom conselho de outros cristãos no que diz respeito à vida romântica. O destino seria o único conselheiro necessário”, comenta Beth.

Editora Prumo lança 'Os contos de fadas e a arte', de Kátia Canton

Editora Prumo lança Os contos de fadas e a arte, obra que relata a origem e importância dos contos que permitem transcender os limites da realidade cotidiana

A Editora Prumo lança o livro Os contos de fadas e a arte, da renomada autora Katia Canton, Ph.D. em Artes Interdisciplinares pela Universidade de Nova York e três vezes vencedora do Prêmio Jabuti na categoria Livro Infantil e Juvenil. A obra desempenha o raro papel de contextualizar os contos de fada histórica, social, cultural e esteticamente e auxilia pais e educadores a utilizarem os contos como alternativa interdisciplinar na educação.

Publicada originalmente como tese de doutorado da autora na Universidade de Nova York com o título “The Fairy Tale Revisited” (“O Conto de Fadas Revisitado”), a obra recebeu a Menção Contemporary Authors (Autores Contemporâneos) da Gale Research Institute e ganha agora uma adaptação sintética visando a aplicabilidade em salas de aula e oficinas.

Através das histórias de Cinderela e Chapeuzinho Vermelho, Canton mostra a diferença entre as versões de Charles Perrault e dos irmãos Grimm, sugerindo exercícios artísticos para serem desenvolvidos a partir dessas diferenças, tanto nas salas de aula como em oficinas sobre o assunto.

A autora conta a história de Perrault, um refinado burguês nascido em Paris, França, no século XVII. Viúvo e com quatro filhos pequenos, escreveu Cinderela e Chapeuzinho vermelho como cartilhas de boas maneiras para as moças e as crianças da época. As histórias possuem cunho moralizante e são sempre finalizadas com um poema.

E também a dos irmãos Grimm, nascidos na Alemanha no final do século XVIII, que fizeram versões mais suavizadas das mesmas histórias, focadas na criança e no seu desenvolvimento, aproximando o texto dos pequenos. Nelas são evidenciados conceitos de sobrevivência e perseverança.

“Cada adaptação tem o objetivo de comunicar determinado valor moral. Charles Perrault, por exemplo, inicia os contos em um contexto barroco, como uma cartilha de comportamento para as crianças da elite francesa. Dois séculos depois, o objetivo da fábula dos irmãos Grimm é valorizar a cultura popular alemã”, explica a autora.

Para se entender a riqueza de cada história, Canton vai além da análise dos textos, levando em conta a biografia dos autores, o contexto histórico em que as obras foram escritas, os costumes e valores das épocas e a arte predominante nos períodos, características que precisam ser levadas em conta para a identificação da linha narrativa, do estilo, da moral e do perfil dos personagens.

No livro, a autora refuta as características neutra e atemporal, que geralmente são atribuídas aos contos de fadas, como o contexto histórico pesa sobre a mensagem moral que é transmitida às crianças. “Se não são contextualizadas, essas histórias acabam se passando por valores universais, quando na verdade não o são e essa diferenciação é fundamental para definir a moral, o estilo e as características particulares dos personagens”, finaliza a autora.

Sobre a autora:
Katia Canton é Ph.D. em Artes Interdisciplinares pela Universidade de Nova York, cidade onde viveu por oito anos. Sua tese de doutorado, “The Fairy Tale Revisited” (“O Conto de Fadas Revisitado”), publicada nos Estados Unidos, recebeu a Menção Contemporary Authors da Galé Research Institute, Michigan. No Brasil, é professora associada e curadora do Museu Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Já publicou mais de 40 livros e recebeu vários prêmios, entre eles o Prêmio Jabuti por três vezes na categoria Livro Infantil e Juvenil.


FICHA TÉCNICA:
Título: Os contos de fadas e a arte
Autora: Katia Canton
Formato:14x21
Nº. de Páginas: 80 páginas
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-7927-032-1
Preço: R$ 24,90

Livro infantil educativo conta a história da Cidade Maravilhosa

Callis Editora apresenta a obra "Encontros e desencontros no Rio de Janeiro", de Luiz Bras, em homenagem aos 445 anos

A cidade que já foi capital do país, retratada em músicas mundialmente famosas como “Garota de Ipanema”, e que acaba de receber cerca de 800 mil turistas no Carnaval, é homenageada pelo escritor Luiz Bras no livro infantil educativo “Encontros e desencontros no Rio de Janeiro”.
A obra conta de forma curiosa a história da futura cede da Copa do Mundo e das Olimpíadas por meio de um diálogo leve e divertido. Tudo começa quando Tiago, um garoto que vive em Laranjeiras, Renata, uma menina que mora em Pavão-Pavãozinho, e Rita, funcionária da Biblioteca Nacional, encontram-se na praia de Copacabana. As páginas seguintes mostram Rita contando para os dois jovens detalhes sobre a origem e o desenvolvimento do Rio.
Com ilustrações de Camila Mesquita, artista que já realizou exposições no Brasil e nos Estados Unidos, o livro pode ser uma boa dica para comemorar os 445 anos da cidade maravilhosa.

Serviço:
Livro Encontros e desencontros no Rio de Janeiro
Callis Editora
Autor: Luiz Bras
Ilustração: Camila Mesquita
16 cm x 23 cm
32 páginas
Preço sugerido: R$ 21,90

“Recursos Trabalhistas de Natureza Extraordinária”

“Recursos Trabalhistas de Natureza Extraordinária” é tema de livro que será lançado na próxima terça-feira


Alexandre Simões Lindoso, advogado pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, lançará, no próximo mês, livro em que estuda os recursos trabalhistas de natureza extraordinária: revista e embargos de divergência.

A obra Técnica dos Recursos Trabalhistas Extraordinários é fruto de 15 anos de experiência profissional do autor como ex-assessor de ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e como advogado.

A expectativa é que o livro seja útil a estudantes e aos profissionais do direito no dia a dia de suas atividades.

“O estudo dos recursos extraordinários trabalhistas tornou-se imprescindível aos profissionais do Direito. É que, com o aumento da competência material da Justiça do Trabalho, um importante número de novas questões demandará o pronunciamento uniformizador do TST por meio dos referidos recursos. Por outro lado, com a instituição do pressuposto da repercussão geral, o recurso extraordinário deixou de ser cabível ao debate de toda e qualquer violação constitucional. Por essa razão, o julgamento de questões constitucionais trabalhistas, que sejam desprovidas de repercussão geral, se esgotará na esfera do TST”, avalia Alexandre.

A obra de 256 páginas traz prefácio assinado pelo Dr. Estêvão Mallet, professor de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e jurista de inegável prestígio na comunidade jurídica nacional.

Natural de Brasília, Alexandre Simões Lindoso graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito do Centro Universitário de Brasília – UniCeub. É pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Foi assessor de ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) durante três anos e é autor de diversos artigos publicados na mídia especializada eletrônica e impressa. Atualmente, coordena a Área de Processos Especiais do escritório Alino & Roberto e Advogados.

O lançamento do livro será na próxima terça-feira, dia 2 de março, às 19h, no restaurante Carpe Diem, localizado na CLS 104, bloco D, loja 1 em Brasília.
Maiores informações pelo telefone: (61) 2195-0191.

Primeiro livro aberto gratuitamente na internet

Buscando a democratização do conhecimento, o Dr. Jô em parceria com a Editora Ser Mais inova, de forma ousada, lançando o livro - "Inteligência do Sucesso - A Inteligência de quem faz acontecer" - simultaneamente o impresso e e-book - aberto integralmente e sem custo na internet.

O livro é escrito pelo Dr. Jô Furlan, que é um dos precursores da Medicina Comportamental do País, área relacionada a neurociência cognitiva. Autor e precursor da Teoria da Inteligência Comportamental Humana (ICH) - a Inteligência do Sucesso.

Ele apresenta nesse livro um descritivo técnico - prático, explicando o conceito de forma simples e direta e trazendo também 24 histórias de realizadores, pessoas que segundo ele tem alto nível de ICH. Estão entre eles: Pelé, Rolando Boldrin, Washington Olivetto, Marcelo Gleiser, Ozires Silva, Sebastian, Mauricio de Sousa e Ronnie Von.

É o resultado de 10 anos de observações e pesquisas. Dr. Jô Furlan ensina como aumentar a sua inteligência.

Link para baixar o livro: http://www.revistasermais.com.br/promocao.asp

Dr. Jô Furlan está a disposição para ensinar, dar dicas e sugestões de como aperfeiçoar sua Inteligência do Sucesso, superar desafios e aumentar as sua possibilidades de êxito pessoal e profissional.

http://www.drjofurlan.com.br/

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

DOENÇAS RARAS E SUBDIAGNOSTICADAS

É notável o avanço científico em algumas áreas da medicina nas últimas décadas, principalmente se considerarmos as doenças que atingem muitas pessoas. Por outro lado, ao analisarmos as doenças com menor incidência, chegaremos a uma triste constatação: das mais de 7 mil doenças raras conhecidas, menos de 10% contam com tratamento específicos e a maioria de seus portadores leva anos para chegar ao diagnóstico correto. Mais de 75% das doenças raras atingem crianças e 50% são diagnosticadas tardiamente.


No próximo dia 28 de fevereiro o mundo lembrará deste fato lamentável através do Dia Mundial das Doenças Raras. Estima-se que nos Estados Unidos 1 em cada 10 pessoas seja portadora de uma doença rara. Na Europa a estimativa é de 1 pessoa a cada 2 mil. Infelizmente no Brasil ou até mesmo na América Latina não temos este número. Mas sabemos que em um País de proporções continentais como é o Brasil, muitos pacientes padecem de doenças desconhecidas e subdiagnosticas por anos sem alcançar o diagnóstico e o tratamento adequados.

Considerando que cerca de 80% das doenças raras têm origem genética, o papel do médico geneticista é fundamental para mudar o cenário atual das doenças raras no Brasil. Hoje temos menos de 200 médicos geneticistas em todo o Brasil, sendo que cerca de 85% estão concentrados nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Estima-se que a fila de espera para passar em consulta com um médico geneticista possa chegar a um ano.

Em janeiro de 2009, foi publicada a Portaria 81/ 20 de janeiro de 2009, que instituiu, no âmbito do SUS, a Política Nacional de Atenção Integral em Genética Clínica, assinada pelo Ministro da Saúde, José Gomes Temporão. Porém a Secretaria de Atenção à Saúde (SAS) não publicou as medidas necessárias para plena estruturação da política. Com isso, mais de 140 milhões de brasileiros ainda se encontram à margem de um atendimento digno na área de genética.

A maioria das doenças raras são graves, incuráveis, crônicas, frequentemente degenerativas e progressivas, além de constituírem risco de vida. A qualidade de vida dos pacientes é frequentemente afetada pela perda ou diminuição da autonomia. Os pacientes e suas famílias enfrentam o preconceito, a marginalização, a falta de esperança nas terapias e a falta de apoio para o dia-a-dia. Isso acontece em todo o mundo, não apenas no Brasil.

Mas, nós, profissionais de Saúde, devemos todos os dias assegurar que o bem mais precioso do ser humano – A VIDA – seja garantido e tratado com dignidade. Podemos dizer que dignidade é viver com qualidade, podendo usufruir de todas as conquistas da humanidade. Negar ao ser humano, qualquer uma destas conquistas, significa degradar sua dignidade. Então, ao negar a um paciente, portador de uma doença rara, que ameaça sua vida, acesso ao médico, diagnóstico e tratamento não é a mesma coisa que tirar sua dignidade, condenando-o a uma vida degradante ?

Neste dia especial quero chamar a sociedade brasileira, os médicos, os enfermeiros, os políticos, as autoridades, e demais envolvidos no assunto, a pensar se estamos trabalhando para construir uma sociedade livre, justa e solidária, conforme prega a nossa Constituição. Não interessa se a doença é rara e atinge poucas pessoas, afinal, em uma sociedade justa e solidária, todos devem reunir esforços, em prol de um ou de todos. A vida não espera, a vida não tem preço, porque é o bem mais raro que todos nós temos.

Dr. Salmo Raskin
Presidente Sociedade Brasileira de Genética Médica- SBGM

Lançamento da Callis Editora ensina crianças a multiplicar

A partir da história de um carpinteiro, obra infantil educativa une diversão e aprendizado

Você já imaginou aprender matemática enquanto descobre o enredo de uma obra literária? “Paisagem de pássaros”, livro da Callis Editora que acaba de chegar às livrarias, assume exatamente essa missão.

O conceito da operação de multiplicação é transmitido aos pequenos leitores de forma lúdica, simples e divertida, pelo escritor Eun Sun Han, que se utiliza de um conto para explicá-lo.

O protagonista é um carpinteiro, que constrói casas de pássaros e pendura-as nas árvores de uma floresta. A satisfação completa do personagem, no entanto, acontece quando as aves, pouco a pouco, vêm morar nessas casinhas.
O livro “Paisagem de pássaros” faz parte da Coleção Tan Tan, que reúne 24 títulos, todos com intuito de ensinar noções matemáticas ao público infantil.

Serviço:
Livro Paisagem de pássaros
Callis Editora
Autora: Eun Sun Han
Ilustração: Há Jin Jung
22 cm x 23 cm
40 páginas
Preço sugerido: R$ 27,90

Lançamento do livro "Curso (in)completo de filosofia" na Metodista

Na próxima quarta-feira, 24 de fevereiro, acontecerá o lançamento do livro “Curso (in)completo de filosofia”, às 19h30, no Auditório do Campus Rudge Ramos. Haverá um debate com os autores: Daniel Pansarelli, João Regis Lima, Marcos Sidnei Euzébio e Wesley Dourado, todos professores da Metodista.
O livro defende a ideia de que qualquer curso de filosofia será sempre incompleto. É entendendo essa incompletude que a ensinam fazendo a seleção de conteúdos, abordagens e leituras, tanto históricas quanto temáticas. Criando, a partir daí, uma linha aceitável de compreensão da história da filosofia, tais como suas áreas.
A partir disso, surge a ideia de fazer um livro com o título: Curso (in)completo de filosofia que aborda todos esses aspectos da filosofia. Para mais informações: (11) 4366-5891

Rede Metodista de Educação - Criada oficialmente em 2006, a Rede Metodista de Educação é um sistema integrado entre instituições de Ensino Metodistas de todo o País. São escolas centenárias, pioneiras na aplicação de inovações pedagógicas, e também as mais novas, todas comprometidas com princípios e valores cristãos e com a busca de qualidade em todos os níveis. Atualmente, são mais de 50 instituições educacionais em dez estados brasileiros, chegando a mais de 60 mil alunos na educação básica, ensino técnico e educação superior, no ensino presencial e a distância. Mundialmente, a educação metodista está presente em mais de 60 países.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

A tragédia silenciosa de 1 bilhão de famintos

Todos já passamos fome, o suficiente para saber que é uma sensação ruim. Mas nossa fome geralmente é medida em minutos, talvez horas e algumas situações extremas dias, porém há sempre uma solução. Para os retratados neste livro é diferente, eles não sofrem apenas com a fome, sofrem com as conseqüências da fome em suas mentes e corpos, são crianças que não têm acesso a mínima dignidade de sonhar um futuro para seus filhos, são seres humanos à espera de ração, à espera do improvável, à espera da morte. Muito pouco se faz por eles, muito pouco se faz para que sejam de fato seres humanos.

Hoje, com tragédias vividas pelo Haiti e também dos alagamentos e deslizamentos que acontecem em cidades brasileiras, junto com às necessidades que surgem nesses nestes contextos, podemos repensar alguns conceitos e ver que essa realidade pode estar muito mais próxima de nós.
O lançamento da Editora Saraiva relata esta realidade vivida em lugares pouco visitados, muito além da compreensão humana. Mostra o descaso que vemos nestas tragédias, porém é a triste realidade de um dia a dia de uma população que desconhecemos.

O mundo não é plano trata das diferenças humanas, mostra que as condições existem, que interesses ainda sobrepujam vidas, apresenta dados que mostram sobras em alguns locais enquanto falta tanto em outros. Dilema humano, este livro trata de gente: dos que ainda não andam sozinhos. Mas é escrito para muitos outros, os que precisam tomar consciência e exigir que a situação fique o mais rápido possível como um registro ruim da história.

Pegue este livro, leia qualquer parte ao acaso, veja qualquer uma das fotos e reflita como é possível essa situação ainda perdurar nos tempos em que há toda uma interconectividade e um desenvolvimento tecnológico tão grande. Este livro não deveria existir, e existe exatamente com essa função, deixar de existir. Existe como manifesto e alerta, quer mostrar ao maior número de pessoas possível que a situação para muitos ainda é extremamente grave, que ainda se morre e se sofre, num número exorbitante, por uma questão aparentemente tão primária.

Sobre o autor:
Jamil Chade é bacharel em Relações Internacionais pela PUC-SP e mestre em Política Internacional pelo Instituto de Altos Estudos de Genebra. Começou a trabalhar pela Gazeta Mercantil em Brasília e há dez anos, é correspondente do jornal O Estado de S. Paulo, em Genebra. Percorrendo mais de 40 países - da China ao Sudão, da Libéria à Ucrânia - em busca de histórias, entrevistou heróis anônimos, assassinos, refugiados, Prêmios Nobel, criminosos de guerra, santidades, famintos, nobrezas, esportistas, vítimas de violações de direitos humanos e verdadeiros visionários.

O MUNDO NÃO É PLANO
A tragédia silenciosa de 1 bilhão de famintos
Jamil Chade
Fotos: Juca Varella
Editoras Saraiva e Virgília, 1.ª edição, 2009, brochura, 264 páginas, R$ 44,00
ISBN: 978-85-02-09018-7
*
*
*
Publicidade:

GUARDE UMA RECORDAÇÃO DO SEU PET
IMA DE GELADEIRA E CALENDÁRIOS
KID BRINDE
www.kidbrinde.webnode.pt

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Livro infantil mostra maneira diferente de lidar com o medo

Obra “Diogo e o monstro” revela a mente de um menino reprimido pelo mundo perigoso das grandes cidades

Dormir cedo, não falar com estranhos, não abrir a porta sem perguntar quem é. O livro “Diogo e o monstro”, da escritora Cristina Von, dialoga sobre a vida de uma criança na cidade grande.

A obra é protagonizada por Diogo, que ao acompanhar notícias diárias de tragédias estampando as páginas dos jornais, crimes sendo exibidos todos os dias na televisão, começa a ficar assustado.

Grades nas janelas e portas sempre trancadas são a solução que os pais encontram para conseguir proteção. Mas nada disso diminui o medo do menino, que acaba encontrando um jeito diferente de lidar com seus temores.

Com uma linguagem simples e ilustrações divertidas de Eliza Freire, o livro traz uma abordagem diferente para um assunto sério, tornando –se recomendável para crianças a partir dos cinco anos de idade.


Serviço:
Livro Diogo e o monstro
Callis Editora
Autora: Cristina Von
Ilustração: Eliza Freire
21 cm x 28 cm
24 páginas
Preço sugerido: R$ 19,90
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Editora Prumo lança Poemas de contagem e enigmas populares

Editora Prumo lança, pelo selo Pruminho, segundo livro da coleção Baú Folclórico:

Poemas de contagem e enigmas populares, da autora Lúcia Pimentel Góes

A Editora Prumo lança, este mês, o segundo livro da coleção Baú Folclórico: Poemas de contagem e enigmas populares, da consagrada autora Lúcia Pimentel Góes. Na obra, do Pruminho, os pequenos leitores encontrarão poemas alegres que brincam com os números e levam os leitores a decifrar divertidos enigmas sobre as coisas do cotidiano.

Os textos, que trazem um pouco do folclore dos povos de língua portuguesa, foram adaptados pela autora – uma das mais renomadas escritoras de livros infantis do país –, o que facilita a compreensão e o vocabulário das crianças e colabora para o intercâmbio cultural entre os países representantes do idioma. As ilustrações de Maria Eugênia dão um tom lúdico a cada um dos textos, sempre na medida certa.

A brincadeira perpassa por jogos de palavras e rimas engraçadas, além de adivinhações que prometem encantar até os mais grandinhos. O que é? O que é? Tenho uma íntima amiga, com quem eu muito me dou; Ela sem mim não é nada, eu sem ela nada sou. Adivinhou?

Para os que gostam de contar não irão faltar poemas: Um, dois. Feijão com Arroz. Três,quatro. Feijão no prato! Já para os mais curiosos, vale a leitura do poema O tanglomanglo, que segundo a lenda, é uma doença imaginária causada por feitiço de bruxa. Em meio a tantos poemas, difícil mesmo será escolher o mais legal. Na dúvida, vale um bis para a leitura.

Integram a coleção Baú Folclórico os livros Lendas portuguesas e Cantigas e contações, próximo lançamento da Editora.

Sobre a autora:
Lúcia Pimentel Góes nasceu em Amparo, no interior do Estado de São Paulo. É graduada em Música e Direito, pós-doutorada em Comunicação e Semiótica na PUC-SP, professora livre-docente e titular da Faculdade de Letras da USP. Já publicou dezenas de livros. Seu talento já foi inúmeras vezes reconhecido por meio de prêmios oferecidos pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e pela Câmara Brasileira do Livro (Prêmio Jabuti).

Sobre a ilustradora:
Maria Eugênia nasceu em São Paulo. Começou como ilustradora, na Folha de S.Paulo em 1991, onde continua ilustrando toda semana a coluna da Nina Horta; e na literatura infantojuvenil em 1995. Já ilustrou mais de cinquenta livros para crianças e adultos. Ganhou prêmios como o Bologna Raggazi Award, na Itália; o American Illustracion 27 e o Society of ilustrators de Nova York, nos Estados Unidos; e o White Ravens, na Alemanha.

FICHA TÉCNICA:
Título: Poemas de contagem e enigmas populares
Autora: Lúcia Pimentel Góes
Ilustradora: Maria Eugênia
Formato: 21 x 24 cm
Nº. de Páginas: 32
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-7927-006-2
Preço: R$ 28,90
*
*
*
PUBLICIDADE:
MINI PROJETOR - Preço e estoque por tempo limitado

Juventude rural e a agricultura familiar é um dos temas de livro do Ipea

Juventude rural e agricultura familiar é um dos temas de livro do Ipea
O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), por meio de sua Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc), lançou o livro Juventude e Políticas Sociais no Brasil, que aborda a inserção da temática juventude no âmbito das políticas sociais brasileiras.

O livro Juventude e Políticas Sociais no Brasil parte de uma série de análises já conduzidas pelo Ipea e que foram atualizadas e aprofundadas para esta publicação. Sua introdução apresenta uma abordagem ampla sobre a questão, recuperando os conceitos de juventude que têm servido como balizas operacionais para a atuação de governo e propondo a identificação das principais questões que afetam a juventude brasileira na atualidade.

O primeiro capítulo apresenta uma análise dos avanços e das dificuldades da recente Política Nacional de Juventude, implementada no Brasil a partir de 2004. O segundo capítulo analisa algumas características demográficas dos jovens brasileiros. Os dez capítulos seguintes apresentam análises sobre as ações voltadas para a juventude que o governo federal executa nas várias áreas de corte social (como educação, trabalho, saúde, assistência social, cultura, segurança pública etc.), colocando em perspectiva a adequação entre os temas que interessam à juventude e a forma como as políticas sociais têm lidado com o público jovem em suas estratégias de atuação.

*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Fazer diferença em meio a multidão

O que a vida me ensinou - Se você não existisse, que falta faria?


O mês de janeiro também é conhecido por ser o mês das promessas, em que as pessoas realizam o balanço de sua vida e comprometem-se a modificar inúmeras atitudes tomadas nos anos anteriores. São dietas, academias, revolução no trabalho e comportamentos que incomodam não apenas aos outros, mas principalmente quem as pratica, sempre na intenção de tornarem-se pessoas melhores.

Fazer diferença em meio à multidão não é uma tarefa fácil, são poucos os que garantem a característica de único ou de inconfundível. Talvez quando traçar as metas neste início de ano, inclua essa nova alternativa, fazer diferença em tempos modernos. Porém é simples dizer quem são os mais importantes palestrantes, publicitários, médicos, professores, artistas ou empresários brasileiros – mas poucas pessoas sabem dos obstáculos, dilemas e medos que essas pessoas enfrentaram para se tornarem o que são hoje.

Há quem diga que o determinante na vida de uma pessoa não é necessariamente o que acontece com ela, mas sim como essa pessoa reage e age diante do que acontece.
Essa é umas das lições que o livro “O que a vida me ensinou - Se você não existisse, que falta faria?” ensina a quem pretende fazer a diferença entre os demais. Cortella "filosofa" sobre os episódios mais marcantes de sua vida com o pai, a mãe, os avós, com adversidade, desafios, solidão, perdas, frustração, vitórias, amor, medo, arte, recomeço, constrangimento. Além disso, reflete sobre a razão de estar vivo: amor e paixão; saudade e nostalgia; exposição e anonimato; felicidade e tristeza, temas fundamentais a toda pessoa que busca o seu lugar no mundo.

O autor, um dos melhores palestrantes do Brasil, trará às pessoas e suas relações, o que faz uma pessoa ser o que é, por que algumas pessoas dão certo e outras não e outros pontos de reflexão do ser humano.

A coleção “O que a vida me ensinou”, lançada pela Editora Saraiva, trará nomes conhecidos e experiências por eles vividas, no qual serão reveladas as principais experiências, episódios e desafios que nortearam as pessoas que hoje se tornaram ícones no mercado.

Sobre o autor:
Mario Sergio Cortella é mestre e doutor em Educação pela (PUC-SP); docente consultor e autor de diversos livros na área de Filosofia, Ciências da Religião, Ética e Responsabilidade Social, Educação e Gestão de Conhecimento.

O QUE A VIDA ME ENSINOU – Mario Sergio Cortella
Se você não existisse, que falta faria?
Mario Sergio Cortella
Editoras Saraiva e Versar, 1.ª edição, 2009, brochura, 112 páginas, R$ 24,90
ISBN: 978-85-02-09019-4
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

"A mulher do Rio", de autoria da best-seller Jonis Agee

Amor, traição e perigo fundamentam a trama da Editora Prumo, que traz a historia de diferentes gerações de uma família que guarda um misterioso segredo

Editora Prumo lança, este mês, A mulher do rio, best-seller da autora norte-americana Jonis Agee. A obra é infalível em prender a atenção do leitor ao contar a história de diferentes gerações de uma família que guarda um misterioso segredo.

Tudo começa quando Hedie Rails, com 17 anos, espera um filho de Clement Ducharme. Expulsa de seu lar pela família, a jovem se casa e se muda para a propriedade do marido à margem do Rio Missouri, onde busca assimilar as súbitas mudanças em sua vida.

Curiosa, Hedie descobre os diários de Annie Lark Ducharme, suposta bisavó de Clement. Ela descobre que os livros, aparentemente esquecidos pelo tempo, guardam muito mais do que relatos de uma jovem – eles narram com detalhes o obscuro legado da família Ducharme.

A figura de Jacques Ducharme, bisavô de Clement, é quase uma descrição fiel de seu marido: romântico, apaixonado e misterioso. Mas, à medida que mergulha na vida de Annie Lark, Hedie vê que Jacques se transforma: ele passa vários dias fora de casa, além de se tornar um bêbado violento. Ao mesmo tempo, Clement torna-se cada vez mais ameaçador e mulherengo. Quando os acontecimentos narrados no diário passam a se assemelhar assustadoramente com sua vida, Hedie teme partilhar o mesmo destino de Annie Lark.

Transitando entre o final do século XIX, quando “assombração pelo passado” ia além da metáfora, e a grande depressão, em 1930, a obra de Jonis Agee resgata o melhor da temática sobrenatural com uma narrativa recheada de amor, traição e perigo, indispensável para admiradores de thrillers sobrenaturais.

Sobre a autora:
Jonis Agee nasceu em Omaha, no estado de Nebraska, e cresceu em Nebraska e Missouri, onde muitos de seus romances são ambientados. É autora de treze livros e já recebeu prêmios como a “Escolha do editor”, da ForeWord Magazine, e a “Medalha de Ouro em ficção”. Três de seus livros foram nomeados “Livros Notáveis do Ano” pelo New York Times.

FICHA TÉCNICA:

Título: A mulher do rio
Autora: Jonis Agee
Formato: 14x21
Nº. de Páginas: 584
Acabamento: Brochura
ISBN:978-85-7927-050-5
Preço: R$ 64,90
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

Tesouros da Barsa resgata artigos de grandes intelectuais brasileiros no portal BarsaSaber.com

Na segunda semana de 2010, “Abstracionismo”, por Ferreira Gullar e Flavio de Aquino, “Theodor Adorno” e “Mario de Andrade”, por Otto Maria Carpeaux, e “Oscar Niemeyer”, por José Carlos Süssekind, são os artigos resgatados pelo projeto Tesouros da Barsa

Site Barsa Saber.com disponibiliza textos escritos por grandes intelectuais do país publicados originalmente na Enciclopédia Mirador e no Livro do Ano. Projeto reforça compromisso da editora em unir confiança e rigor no conteúdo – marcas da Barsa – com as novas tecnologias digitais

Quem conserva em casa a primeira edição da Enciclopédia Barsa, de 1964, pode ler textos como “Civilização do café”, por Sérgio Milliet, ou “Civilização do cacau”, por Jorge Amado. Textos de grande valor reflexivo que ficaram todos estes anos restritos àquela edição. Pensando nisso, a Editora Barsa Planeta dá continuidade ao projeto Tesouros da Barsa. São centenas de artigos de grandes intelectuais brasileiros, escritos ao longo das últimas quatro décadas com exclusividade para as enciclopédias Barsa e Mirador, e para o Livro do Ano, resgatados e tornados acessíveis no site da editora.

No portal Barsasaber.com é possível ler artigos escritos por Antônio Houaiss, Sérgio Milliet e Otto Maria Carpeaux, entre outros. Os textos são interligados por links formando uma ampla rede de conhecimento disponível para estudantes e leitores interessados. Além disso, a editora publica no site artigos que refletem sobre temas contemporâneos, escritos por grandes nomes para edições mais recentes de suas obras.

Extraído do Livro do Ano 2008, que está disponível nas livrarias do país, o artigo de José Carlos Süssekind rende homenagem e aborda a importância do arquiteto Oscar Niemeyer.

O perfil do filósofo e musicólogo alemão Theodor Adorno elaborado por Otto Maria Carpeaux, um dos ensaístas mais respeitados de seu tempo, foi publicado originalmente no volume 2 da Enciclopédia Mirador, produzida pela equipe da Barsa na década de 1970 e publicada ininterruptamente até 1995. O texto, escrito em parceria com o jornalista carioca Guilherme Gontijo Mendes, reflete sobre a vida, a obra e a projeção internacional do fundador da Escola de Frankfurt e que influenciou as revoltas que culminaram no Maio de 1968.

O ensaísta de origem austríaca e co-editor da Enciclopédia Mirador também assina o artigo sobre Mario de Andrade, em que lança luz sobre a obra e a personalidade do poeta e escritor modernista.. Os artigos podem ser lidos no site com as modificações do Acordo Ortográfico da língua portuguesa.

E, como destaque da semana, o portal BarsaSaber.com reproduz o artigo “Abstracionismo”, elaborado a quatro mãos por Ferreira Gullar e pelo crítico de arte e arquiteto brasileiro Flavio de Aquino e publicado originalmente no volume 2 da Enciclopédia Mirador.

São mais de 500 artigos, de temas variados, que entrarão semanalmente no site da Barsa. Tesouros da Barsa renova o compromisso da editora com a difusão de conhecimento conciliando a confiança no conteúdo Barsa com as novas tecnologias digitais, o que remete à reformulação pela qual o Livro do Ano passou nos últimos dois anos.


A REFORMULAÇÃO DO LIVRO DO ANO

À frente das mudanças editoriais realizadas no Livro do Ano, o diretor editorial Paulo Verano aposta na modernidade trazida aos títulos impressos e na importância de fortalecer o acesso à informação confiável, também na internet. O Livro do Ano, que antes conferia atualidade aos fatos e acompanhava a Enciclopédia Barsa Universal, desde 2008 foi redirecionado a um conteúdo ensaístico e mais moderno. Além disso, o Livro do Ano vem acompanhado de CD-Rom com vídeos jornalísticos, trechos de filmes, músicas e imagens dos principais eventos do ano. A obra passou também a ser o primeiro produto Barsa a ser adquirido pelos consumidores nas estantes das livrarias.

O resultado, que pode ser conferido nas livrarias de todo o país, é um livro atual que faz uma retrospectiva dos fatos marcantes do ano anterior e traz artigos de autoria dos mais destacados intelectuais, jornalistas e artistas brasileiros, como Nélida Piñon, Silviano Santiago, Nei Lopes, Demétrio Magnoli, Marco Antonio Villa e outros, além do resgate de documentos históricos. Segundo Paulo Verano,

“A lista é infinita. Se no passado escreveram para a Barsa nomes como Jorge Amado, Gilberto Freyre, Antônio Houaiss e Otto Maria Carpeaux, hoje colaboram conosco Nei Lopes, Mayana Zatz, Ruy Castro, Laurentino Gomes. O resultado é uma análise crescente e constantemente atualizada a
respeito do Brasil e do mundo. Acreditamos que este é o papel da
enciclopédia hoje: informação confiável, com nome e sobrenome.”

Tesouros da Barsa
Acesse http://www.barsasaber.com/
*
*
*
Publicidade:

GUARDE UMA RECORDAÇÃO DO SEU PET
IMA DE GELADEIRA E CALENDÁRIOS
KID BRINDE
www.kidbrinde.webnode.pt

Livro infantil "Música" traz curiosidades sobre instrumentos e canções

Livro infantil “Música” traz curiosidades sobre instrumentos e canções

Obra da escritora Caroline Grimshaw desvenda por meio de perguntas e respostas os mistérios do mundo das músicas

Qual é o instrumento mais antigo? Como a eletricidade modificou os instrumentos e o som da música? O que é uma orquestra? Como escrevemos músicas? Essas e outras curiosidades são reveladas no livro “Música”, da escritora Caroline Grimshaw, publicado pela Callis Editora.

O livro pode ser uma boa dica para celebrar 15 de janeiro: Dia do Compositor. Isso porque na obra a autora desvenda, por meio de perguntas e respostas, alguns mitos do mundo da música. Dessa forma, o leitor fica sabendo tanto a parte histórica da produção de melodias, quanto a parte mais técnica, de forma lúdica e divertida.

A obra “Música” faz parte da Coleção Conexões, da Callis Editora, que tem como objetivo compartilhar dados e curiosidades sobre três esferas de conhecimento: música, arte e construções.


Serviço:
Livro Música
Callis Editora
Autor: Caroline Grimshaw
22 cm x 27 cm
32 páginas
Preço sugerido: R$ 18,90
*
*
*
Publicidade:

BRINDES TEMÁTICOS, ESCOLARES, LEMBRANCINHAS DE ANIVERSÁRIO, DIPLOMINHAS, CALENDÁRIOS,E MUITO MAIS...
TAMBÉM MONTAMOS VÍDEOS DE RECORDAÇÃO COM FOTOS E MÚSICA DE FUNDO
FAZEMOS TRATAMENTO DE IMAGENS E RESTAURAÇÃO DE FOTOS ANTIGAS.


ENTRE NO SITE E CONFIRA: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Livros ajudam pais a agir diante de situações cotidianas

Livros ajudam pais a agir diante de situações cotidianas como “hora do banho”, “saber perder” e “medo de provas”

A Coleção Assim é a vida, da Callis Editora, retrata os irmãos Lili e Max, em uma série de histórias em quadrinhos

Imagine uma coleção que ajudasse a entender os conflitos diários dos filhos. Lili é uma menina malcriada, que se acha feia e tem medo de provas. Seu irmão Max é louco por videogame, não gosta de perder e não quer tomar banho. Esses são os temas da Coleção Assim é a Vida, de Dominique de Saint Mars, publicado pela Callis Editora.

A série, que reúne seis livros, é indicada para crianças a partir dos sete anos de idade. As obras trazem de forma lúdica as curiosas histórias desses dois irmãos, no formato quadrinhos, que os deixam divertidos e de fácil leitura. “È uma boa dica para os pais, pois os livros revelam dicas de como resolver algumas dificuldades”, afirma Miriam Gabbai, diretora da Callis Editora. Os desenhos são de Serge Bloch.

Serviço:
Coleção Assim é a vida
Callis Editora
Autora: Dominique de Saint Mars
Ilustração: Serge Bloch
12 cm x 16 cm
46 páginas
Preço sugerido: R$ 17,90
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Livro ensina às crianças a cuidar do meio ambiente

Cuide do Planeta!

Novo livro da Publifolha incentiva a consciência ambiental desde a infância


O livro Cuide do Planeta!, lançado pela Publifolha, apresenta às crianças soluções inteligentes para cuidarem bem do meio ambiente, incentivando a consciência ambiental desde cedo.

O livro ensina aos pequenos como reciclar o lixo, cuidar do jardim, fechar a torneira enquanto escovam os dentes, imprimir nos dois lados do papel, apagar a luz para economizar energia, reutilizar brinquedos e respeitar os animais.

Ricamente ilustrado, Cuide do Planeta! ainda dá dicas de como as crianças podem identificar produtos recicláveis, montar brinquedos e cartões com objetos reaproveitáveis e usar menos sacolas e embalagens descartáveis.

Feito com papel e impressão que respeitam o meio ambiente, o livro com texto atraente e divertido ensina a garotada a preservar a Terra e a ter uma atitude ecológica para toda a vida.


Cuide do Planeta!
Autor: Dorling Kindersley
Editora: Publifolha
32 páginas
R$ 29,90

O livro pode ser adquirido nas principais livrarias, pelo televendas 0800-140090 ou pelo site www.publifolha.com.br

Sobre a Publifolha

Criada em 1995, a Publifolha é hoje uma das principais editoras do Brasil. Tem forte atuação nas áreas de guias turísticos, informação e entretenimento. Com um catálogo diversificado, as publicações auxiliam o leitor a conquistar objetivos de estudo, trabalho, bem-estar e lazer. Seus títulos estão distribuídos em 20 áreas, como turismo, desenvolvimento profissional, referência, literatura (brasileira e estrangeira), artes, saúde, puericultura, comportamento, infantil e culinária.
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

O tema adoção é tratado de forma lúdica e cuidadosa em obra para crianças

No livro “Bebê do coração”, à diferença entre “pais biológicos” e “pais do coração”, mistura-se a alegres ilustrações de André Neves

Falar sobre adoção é sempre um desafio, principalmente para crianças e adolescentes. Um deslize na hora de expor o assunto pode gerar uma impressão errada, ou mesmo formar um julgamento equivocado. Por isso, a escritora Thelma Kracochansky Laufer, em seu livro “Bebê de coração”, trata a questão de forma lúdica e cautelosa.

O enredo mostra a história de um casal que decide adotar uma criança. Ao longo da história, as diversas sutilezas que o processo envolve são mencionadas de uma forma a fazer o leitor assimilá-las e convidando-o a refletir sobre esses emblemas.

Questões delicadas, como a distinção entre “pais biológicos” e “pais do coração”, misturam-se a alegres ilustrações de André Neves, profissional que também ilustrou livros de Mário Quintana. Como resultando, um livro que pode ser lido por uma criança com apenas 3 anos. A obra também pode assumir um caráter didático, sendo uma ferramenta para pais e professores.

Serviço:
Livro Bebê do coração
Callis Editora
Autores: Thelma Kracochansky Laufer
Ilustração: André Neves
21 cm x 21 cm
24 páginas
Preço sugerido: R$ 18,90
*
*
*
Publicidade:

BRINDES TEMÁTICOS, ESCOLARES, LEMBRANCINHAS DE ANIVERSÁRIO, DIPLOMINHAS, CALENDÁRIOS,E MUITO MAIS...
TAMBÉM MONTAMOS VÍDEOS DE RECORDAÇÃO COM FOTOS E MÚSICA DE FUNDO
FAZEMOS TRATAMENTO DE IMAGENS E RESTAURAÇÃO DE FOTOS ANTIGAS.


ENTRE NO SITE E CONFIRA: www.kidbrinde.webnode.com.pt

CULTURA DAS TRANSGRESSÕES

Visões do Presente

No Brasil vivemos uma espécie de paradoxo: ao mesmo tempo que as condições materiais de vida melhoram, temos a sensação de experienciar uma espécie de “crise moral”, que se manifesta desde as relações entre as pessoas até as relações entre quem governa e quem é governado.

Haveria de fato uma “crise moral” com a qual devêssemos nos preocupar? Ou trata-se apenas de uma percepção distorcida, produto da nossa dificuldade em identificar e compreender a formação de novos valores, em substituição aos valores de uma sociedade tradicional?

É em torno dessas questões que giram os ensaios reunidos neste livro, o segundo da série Cultura das Transgressões no Brasil, que o IEEEE e o ETCO realizam em parceria.

A apresentação foi feita por André Franco Montoro Filho e Fernando Henrique Cardoso.
Sobre os autores:
Marcílio Marques Moreira é presidente do Conselho Consultivo. Bacharel em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e mestre em Ciências Políticas pela Universidade de Georgetown. É membro honorário do conselho Universitário da PUC e efetivo do Conselho de Administração da Universidade Católica de Petrópolis e do FGV entre outras instituições de caráter acadêmico e cultural no Brasil e nos EUA.
Fábio Wanderley Reis é doutor em Ciência Política pela Universidade Harvard, é professor emérito da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, membro do Conselho Deliberativo do CNPq, ex-presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs) e Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico.
Caio Túlio Costa é jornalista, professor de Ética Jornalística na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, doutor em Ciências da Comunicação pela USP e consultor em novas mídias.
Yves de La Taille é professor titular do Instituto de Psicologia - USP. Cadeira de Psicologia do Desenvolvimento e Psicologia Genética – Instituto de Psicologia – USP.
Içami Tiba é psiquiatra pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) há 41 anos; psicodramatista e consultor de família. Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho “Via de Acesso”.

CULTURA DAS TRANSGRESSÕES
Visões do Presente
Marcílio Marques Moreira, Fábio Wanderley Reis, Caio Túlio Costa, Yves de La Taille e Içami Tiba
Editora Saraiva, 1.ª edição, 2009, brochura, 168 páginas, R$ 39,00
ISBN: 978-85-02-09024-8

EDITORA SARAIVA
Televendas: (11) 3335-2957 - Vendas pela Internet: http://www.saraiva.com.br
Assessoria de Imprensa: (11) 3613.3357
Melissa Stranieri - mstranieri@editorasaraiva.com.br