Assista nosso Programa

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Que barulho é esse, Ratinho?

Livro lindo, bem resistente, com dispositivo em todas as páginas que ao ser pressionado imita o som de ruídos e rangidos que toda casa faz e que são especialmente ouvidos à noite.

Conta a história de Ratinho, que ao dormir começa a ouvir todos aqueles barulhos de portas e janelas rangendo, cortinas ao vento, torneira pingando, mas imagina que se trata de ameaças terríveis e fica apavorado! Ratinho se encolhe, pula da cama, corre pela casa, se esconde, até que chega ao mais completo desespero e solta um grito aterrorizante. Mamãe Rata corre em seu socorro e descobre o que tanto apavora seu filho. Carinhosamente explica o que é cada som que Ratinho pensava ser de assombrações e monstros que vinham buscá-lo.

No final do livro, todos os sons são reunidos para uma divertida descoberta de que toda casa faz barulho à beça, mas tudo não passa de sons produzidos por portas, janelas, móveis e objetos.

Título: Que barulho é esse, Ratinho?

Autor: Stephanie Stansbie e Polona Lovsin

Editora: Zastras

ISBN: 978-85-213-1634-3

N. de páginas: 18

SUPERSTIÇÕES


1.013 das mais estranhas crendices e superstições do mundo todo



As superstições são crenças irracionais que surgiram, basicamente, no tempo em que existia muito pouco conhecimento ou entendimento a respeito da natureza humana, dos fenômenos naturais e do Universo. Mas, mesmo depois de muitos avanços da ciência, a humanidade continua a manter crenças e respeitar comportamentos e práticas da tradição. Por que acreditar que as pétalas de rosa podem prever se alguém vai ser considerado ou não atraente? Como a casca de uma maçã, atirada sobre o ombro, formaria a letra inicial do nome do futuro amor? E cruzar os dedos? Teria o poder de atrair a boa sorte?



Por outro lado, nas últimas décadas, descobriu-se que muitos remédios curativos naturais tradicionais contêm substâncias medicinais, embora durante muito tempo a ciência os tenha considerado como sendo práticas supersticiosas.



Neste livro encontram-se algumas superstições e simpatias que dizem respeito a muitos aspectos da vida humana: família e lar, doença e saúde, amor e romance, noivado e casamento, fertilidade e gravidez, prosperidade e morte, além de crenças em magia, feitiçaria e outros poderes ocultos ou sobrenaturais. Há um capítulo dedicado a fadas e duendes, que surgiram da mitologia e das lendas populares ao redor do mundo, bem como sobre o uso de talismãs e amuletos para proteção contra demônios ou para atrair boa fortuna.



Presságios ou sinais que preveem o futuro justificam um capítulo a parte. Finalmente, o último capítulo aborda os rituais ao redor do mundo que “garantem” um final feliz para o ano velho e um começo favorável para o ano que se inicia.



Título: Superstições -1.013 das mais estranhas crendices e superstições do mundo todo.

Autora: Deborah Murrell

Editora:Marco Zero

ISBN:978-85-213-1545-2

O CÃOZINHO - O PATINHO


A Editora Zastras apresenta dois livros educativos e interativos. Aprender as formas, cores, números e contrários nunca foi tão divertido! Cada livro conta uma história diferente e cheia de surpresas sobre animais simpáticos, como o pato e o cachorro. Em todas as páginas a criança pode interagir com as histórias de alguma forma, seja abrindo uma janela,girando um disco ou puxando uma parte da página para descobrir um segredo!

O cãozinho


Impresso em papelão extrarresistente e ilustrado com belíssimos desenhos, o livro O Cãozinho conta a história de um cachorrinho sapeca à procura de amigos para brincar.

Puxe, empurre,vire a página, abra as janelinhas, sinta as texturas e brinque com as lindas páginas coloridas deste livro. Uma grande diversão para mãozinhas bem pequenas.





Título: O Cãozinho

Autor: Ed. Zastras

Editora: Zastras

ISBN: 978-85-213-1640-4

N. de páginas:10



O Patinho
Impresso em papelão extrarresistente e ilustrado com belíssimos desenhos, o livro O Patinho conta a história de um pato que quer brincar em um dia de chuva e, para isso, sai a procura de amigos páginas.
Puxe, empurre,vire a página, abra as janelinhas, sinta as texturas e brinque com as lindas páginas coloridas deste livro. Uma grande diversão para mãozinhas bem pequenas.






Título: O Patinho

Autor: Ed. Zastras

Editora: Zastras

ISBN: 978-85-213-1639-8

N. de páginas:10

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Alê Abreu e Priscilla Kellen autografam livro infantil no próximo dia 07

Autores fazem brincadeiras visuais para falar das transformações na vida para crianças

Mas Será que Nasceria a Macieira?, ilustrado e roteirizado por Alê Abreu e Priscilla Kellen, mostra a passagem do tempo e as muitas transformações da natureza de maneira sensível. Com desenhos, pinturas, recortes e colagem os autores contam histórias de um lugar, de pessoas e até de uma árvore – a macieira.

No próximo dia 07 de novembro, às 16h, seus criadores vão bater um papo com os leitores e autografar esse novo lançamento infantil na Livraria Cultura do Bourbon Shopping São Paulo.
A semente de uma maçã deixada no gramado depois de um piquenique é o enredo principal de uma bonita história entre pai e filha. O livro mostra a transformação na vida da família e a mudança da paisagem rural para a urbana no decorrer de vários anos. São 32 páginas de imagens que estimularão os pequenos leitores a descobrir que o tempo pode trazer transformações que irão ajudar ou prejudicar toda uma sociedade. As crianças poderão inventar as suas próprias histórias de acordo com a abrangência visual que terão da obra.

Sobre os autores: Alê Abreu é ilustrador e faz filmes de desenho animado como o longa-metragem Garoto Cósmico, lançado nos cinemas em 2008 e já em livro pela FTD. Atualmente está preparando um novo filme e uma série para TV, Vivi Viravento.

Priscilla Kellen é ilustradora e designer gráfico. Quando estudava na faculdade teve a idéia para uma música que alguns anos depois acabou se transformando neste livro.
Serviço
Lançamento Mas será que nasceria a Maciera?
Dia: 07/11/2010 – domingo
Horário: 16h
Local: Livraria Cultura do Bourbon Shopping São Paulo
Rua: Turiassu, 2100 – Perdizes
Informações: (11) 3868-5100

Mas Será que Nasceria a Macieira?

Autores e ilustradores: Alê Abreu e Priscilla Kellen

Páginas: 32

Preço sugerido: R$ 23,70

Editora FTD – SAC 0800-158555

Floresta de Livros patrocinada pelo Instituto Pró-Livro ganha prêmio

A Floresta de Livros, instalação sobre livros e narrativas infantojuvenis criada para a Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro em 2009 e patrocinada pelo Instituto Pró-Livro – IPL venceu o Prêmio Colunistas Design na categoria Design Ambiental do Ano. O trabalho vencedor teve a curadoria do escritor João Alegria, supervisor artístico do Canal Futura, e criação e execução cenográfica da agência Pândega.

O espaço ofereceu às crianças e adolescentes a oportunidade de se encantarem com a leitura, descobrindo o livro como uma tecnologia contemporânea. Uma rota cheia de descobertas levou os visitantes da Bienal à Grande Floresta. O local foi, literalmente, um emaranhado de narrativas acessadas de diferentes maneiras no percurso composto pelos espaços, Histórias Faladas, Salas Secretas, Xadrez de Palavras e a Grande Clareira. A apresentação teatral composta por acrobacias e esportes radicais, músicas e figurinos fantásticos, que também acontecia no espaço, surpreendeu e encantou os visitantes.

Fonte: Jô Ribes

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Uma reflexão consistente sobre religiões

O cristianismo e o islamismo completam a coleção “Em que acreditam?”

Duas das principais doutrinas religiosas são detalhadas por especialistas. “Em que acreditam os cristãos?” e “Em que acreditam os muçulmanos?” apresentam um rico panorama dos ensinamentos e práticas destas duas religiões, que, atualmente, parecem estar em conflito. Os autores mostram que ambas tem muito em comum, como a tolerância entre suas principais características. Estes lançamentos da Editora Civilização Brasileira (www.record.com.br) chegam às livrarias nesta semana.

Em que acreditam os cristãos?

Malcom Guite
Editora Civilização Brasileira (Grupo Editorial Record)
198 páginas
Formato: 12 x 18 cm
Preço: R$ 24,90

Em que acreditam os muçulmanos?
Ziauddin Sardar
Editora Civilização Brasileira (Grupo Editorial Record)
224 páginas
Formato: 12 x 18 cm
Preço: R$ 24,90

As crenças de cristãos e mulçumanos são explicadas nos dois novos livros da coleção Em que acreditam? Duas das mais importantes religiões do mundo ganham o olhar de renomados especialista internacionais, que mostram a diversidade de práticas entre os fiéis.

O cristianismo hoje conta com cerca de 2 bilhões de adeptos das mais diferentes línguas e culturas. Esta configuração faz com que apesar de uma base comum de fé, a interpretação sobre os mandamentos e ensinamentos desta doutrina ganhem diversas nuances. O amor é o fio condutor da análise empreendida por Malcom Guite no livro “Em que acreditam os cristãos?”. O conceito é uma motivação central presente nas diferentes doutrinas cristãs. Além deste, outros três elementos podem ser percebidos. O primeiro é um certo senso de pertencimento ou pertença; o outro é crer e o terceiro elemento é a ênfase no comportamento.

Com informações muito interessantes a respeito da cultura islâmica - como a descrença no pecado original e de que existem tantos fiéis na China quanto no Egito – “Em que acreditam os muçulmanos?” apresenta um rico panorama da doutrina islâmica. Ziauddin Sardar descreve as bases sobre as quais foi criada e desenvolvida essa religião, suas crenças e práticas, assim como os acontecimentos mais importantes da história do profeta Muhammad e do povo muçulmano. O autor mostra que apesar de o islamismo ser associado, atualmente, a práticas de fanatismo, ódio e violência, em seu cerne estão a unidade, a humildade, o perdão e o amor a Deus.

Aquilo em que acreditamos define quem somos aos nossos olhos e aos olhos dos outros. “Em Que Acreditam?” é uma nova série que introduz sistemas diferentes de crença do mundo inteiro em livros condensados, leves e acessíveis que não tentam convencer ou converter – pelo contrário, eles enfocam as maneiras como as crenças afetam as vidas diárias daqueles que acreditam nelas. A coleção ainda conta com livros sobre os astrólogos, os budistas, os judeus.

Malcom Guite é capelão do Girton College, em Cambridge, e professor da Federação das Faculdades Teológicas de Cambridge. Nascido no Paquistão e criado na Grã-Betanha, Ziauddin Sardar é escritor, radialista e comentarista. Além de ser editor da revista Futures e co-editor da revista Third Text, Ziauddin já escreveu mais de quarenta livros sobre islamismo e ciências políticas, entre os quais estão os renomados The future of Muslim Civilization: The Shape of ideas to come; Why do people hate America?; e Desperately Seeking Paradise.

Histórias de arrepiar de Redenção da Serra

Editora DCL lança o livro Contos de Assombração, com histórias de terror do interior paulista.


Todo mundo conhece uma história de alma penada. Seja morador do campo ou da cidade, em algum momento, junto com os amigos, surge uma história de terror de arrepiar. Na cidade de Redenção da Serra, interior paulista, três contadores de causos se destacavam por suas histórias assombrosas: Tavinho Pereira, Bento Rosa e Pedro Friciano. Agora, dezessete delas estão registradas na obra Contos de Assombração, lançada pela editora DCL, de autoria de Maurício Pereira.
O autor cresceu ouvindo histórias de arrepiar, já que seu pai, Tavinho Pereira, era um dos maiores contadores da região de Redenção da Serra, cidade próxima a Taubaté (SP). “É muito comum ouvir causos por aqui, pois é uma cidade onde moraram muitos escravos e havia muitas lendas de coisas de outro mundo”, explica. Como sempre gostou desses contos, decidiu reuni-los em um livro com a intenção de ser uma fonte para uma geração que cresceu ouvindo essas histórias e para as futuras, que terão oportunidade de conhecer as lendas do interior paulista.
No livro Contos de Assombração, personagens como saci, lobisomem, sete velhas da estrada, corpo-seco, o homem da mala, entre outros, são os protagonistas de histórias que deixarão os leitores de cabelo em pé de tão assustadores. Entre as histórias presentes estão O saci no bairro do Paraitinga; As sete velhas da estrada; Gritos na noite pelas estradas; Os frangos perdidos na grota; O homem da mala e O encontro de Bento Rosa com o lobisomem. “Todas essas histórias meu pai narrava e, para ele e seus amigos, era comum contar esse tipo de causos, coisa que para eles era tido como verídico. Eles, inclusive, diziam que já haviam cruzado com o lobisomem”, disse o autor.

Foram dois anos de muito trabalho para elaborar a obra. O autor precisou convencer os três contadores de histórias a recordá-las para, posteriormente, registrá-las. Como cita na apresentação do livro, “Tavinho tinha terror mesmo era de tecnologia: nem com o forno de micro-ondas o contador se entendia. Com jeitinho, seu filho Maurício gravou suas histórias em mp3”. Por falar em nisso, o livro Contos de Assombração é uma forma de homenagear a memória desse narrador de histórias fantásticas. “Quis registrar isso para meus filhos e netos. No fundo, eu sabia que meu velho pai não poderia contar para eles pessoalmente”, justifica.
Para dar um clima de suspense, Maurício caprichou nas ilustrações que ajudam a contar os causos apresentados. O que se vê são sombras e imagens que exploram o autocontraste, permitindo ao leitor “completar” a cena. Ao final do livro há um mapa mostrando onde todas as histórias se passaram e um pequeno perfil de Tavinho Pereira, Bento Rosa e Pedro Friciano. Contos de Assombração é um resgate do folclore brasileiro, contado de forma leve, agradável e que permite ao leitor viajar no mundo do terror. Mas cuidado ao sair de casa depois de ler um conto desses!

FICHA TÉCNICA:

Título: Contos de Assombração
Autor: Maurício Pereira
Formato: 20,5 x 27,5 cm
Acabamento: Brochura
Nº. de Páginas: 48
ISBN: 978-85-368-0645-7
Preço: R$ 26,00

Liga Brasileira de Editoras (LIBRE)

A Liga Brasileira de Editoras (LIBRE) apresenta a Primavera dos Livros - São Paulo-2010, na Livraria Cultura, reunindo em um só lugar obras do catálogo de mais de 100 editoras independentes, responsáveis em grande medida pela diversidade de títulos do mercado livreiro.


Do dia 01 a 15 de novembro, a Livraria Cultura do Conjunto Nacional vai expor uma seleção especial de livros das editoras da LIBRE, além de receber uma extensa programação de eventos gratuitos para o público adulto e infantil.


Com o objetivo de oferecer espaço para as editoras independentes de todo o país e conscientizar o público-leitor sobre a importância e o prazer da leitura e da bibliodiversidade, a Primavera na Cultura reunirá editores, autores e intelectuais de diversas áreas do conhecimento para refletir sobre pluralidades e diversidades - étnicas, políticas, de gênero, artísticas e literárias. Porque os livros das editoras da Libre fazem a diferença!



Agenda:
Primavera na Cultura
De 01 a 15 de novembro de 2010, das 9h30 às 21h30
Livraria Cultura do Conjunto Nacional
Av. Paulista, 2073 - São Paulo/SP
Informações pelo telefone (11) 3170-4033 ou pelos sites: www.livrariacultura.com.br/eventos e www.libre.org.br

terça-feira, 12 de outubro de 2010

POR QUE A GENTE É DO JEITO QUE A GENTE É?

É possível programar a personalidade de uma criança? Quanto um adulto consegue mudar seus comportamentos? Quais as diferentes inteligências e como melhor utilizá-las? Aprimorar pontos fortes ou consertar pontos fracos, o que dá melhores resultados? O que é mais importante para o sucesso, esforço ou talento?

Eduardo Ferraz, consultor a mais de 20 anos em gestão de pessoas, desenvolve 17 capítulos com vasto repertório teórico, cases e histórias nos quais demonstra conceitos da Neurociência e Psicologia em linguagem acessível e bem-humorada. A interatividade com o leitor é estimulada o tempo todo, a partir de testes e questionamentos que auxiliam na compreensão do comportamento humano.

O conteúdo da obra mostra que o bom resultado, em qualquer projeto, depende de um fator básico: se posicionar para ser a pessoa certa no lugar certo. Por que a Gente é do Jeito que a Gente é? é a oportunidade de estimular nosso autoconhecimento, aperfeiçoar os talentos e alcançar o sucesso pessoal e profissional.

Ficha Técnica:

Título: Por que a gente é do jeito que a gente é?
ISBN: 9788573126983
Formato: 21,0 x 14,0
Número de páginas: 200
Gênero: Desenvolvimento pessoal/autoconhecimento.
Preço: R$ 29,90

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

José Francisco Pacóla lança livro em Campinas

"O Teclado Banguela" traz histórias e reflexões sobre pessoas próximas ou anônimas, reais ou imaginárias. O jornalista fala da infância em Mogi Mirim, comenta notícias de jornal e situações que misturam realidade e ficção. O lançamento será na próxima terça-feira, dia 14 de setembro, a partir das 19h, no Giovannetti Cambuí (rua Padre Vieira, 1.277), em Campinas.


Há alguns anos, quando tentou trocar o jornalismo pela advocacia, José Francisco Pacóla temeu perder a leveza do texto que o consagrou na mídia frente ao linguajar pesado, sisudo, técnico, ritualístico e formal dos Tribunais. Assim, aproveitava os finais de semana para exercitar a escrita, relatando histórias reais e imaginárias ou colocando no arquivo de seu computador reflexões sobre sua própria vida e a de seus amigos.

As histórias eram distribuídas por e-mail para um pequeno grupo de privilegiados que podiam iniciar bem a semana com a leitura das Crônicas de Segunda. O sucesso desse despretensioso projeto o animou a compilar 55 de suas crônicas em um livro que recebeu o bem humorado título de O Teclado Banguela.

O lançamento será no dia 14 de setembro, a partir das 19h, no Giovannetti Cambuí (na rua Padre Vieira, 1.277), em Campinas, interior de São Paulo. O livro traz o selo da Editora MM, tem 172 páginas e custa R$ 20,00. Os exemplares podem ser adquiridos pelo site www.wikishop.wiki.br

As crônicas reúnem histórias da infância de Pacóla em Mogi Mirim, notícias publicadas em jornais e situações que misturam realidade e ficção. "'O Teclado Banguela' é uma coletânea daqueles textos despretensiosos que invadiram a caixa postal eletrônica dos amigos. Escrevê-los foi uma delícia e ter o feed back positivo por meio dos comentários dos amigos foi melhor ainda", diz o jornalista.

Sobre as crônicas


Pacóla começou a escrever as crônicas no período em que se afastou do jornalismo para dedicar-se à advocacia. Toda segunda-feira, logo pela manhã, ele mandava o texto para um pequeno grupo de amigos, via e-mail. Agraciados pela ora curiosa ora divertida, ora interessante leitura, os amigos passaram a redistribuir os textos para seus conhecidos, formando, assim, uma legião de leitores virtuais.

A sugestão de compilá-las em um livro foi dos próprios amigos que vez ou outra tinham a vontade - e, talvez, a necessidade - de reler algumas das histórias relatadas e das quais sabiam estar envolvidos, mesmo que a citação raramente fosse nominal.

"Falei minha da infância, comentei fatos, imaginei, aumentei e inventei situações, misturei realidade e ficção e, principalmente, deixei a criatividade fluir sem compromisso. Acho mesmo que fiz terapia em capítulos. Fatiei o tempo e deixei em cada espaço minha impressão digital. Permiti-me acrescentar às crônicas alguns contos porque acredito que o gênero é o que menos importa", explica o jornalista.

O prefácio do livro é assinado pelo jornalista Roberto Godoy, como ele próprio descreve, companheiro de Pacóla de tantas jornadas jornalísticas. Eles são amigos e cúmplices em projetos de três diferentes redações: no Estado de São Paulo, no Correio Popular e na Agência Estado. Godoy define o livro como "singelo e atraente, um objeto que se firma em pé pela condição peculiar de reunir crônicas, reflexões e artiguetes (é, sim, jargão de gente da notícia), escritos por um jornalista acostumado ao alucinante ritmo cotidiano do que neste estranho ano de 2010 é chamado de 'mídia impressa diária', Santo Deus".
Outro amigo, o também jornalista Eduardo Mattos, assina o texto da "orelha" do livro. Para a revisão dos textos o autor foi buscar a ajuda de ninguém menos do que José Flávio Juliani Citélli, poeta e professor que lhe ensinou a língua portuguesa no ensino médio, cursado em Mogi Mirim.

Sobre o autor


José Francisco Pacóla trabalha, hoje, como coordenador da Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público do Estado de São Paulo. Ele formou-se em Jornalismo (1984) e em Direito (1994) pela Universidade Católica de Campinas. Natural de Mogi Mirim, iniciou a carreira de jornalista em sua cidade natal, trabalhando nos jornais O Regional e A Comarca.



Exerceu as mais diversas funções jornalísticas - repórter, correspondente, editor e colunista político - em jornais de Campinas (Diário do Povo, Jornal de Domingo e Correio Popular) e da capital paulista Jornal da Tarde e O Estado de S. Paulo). Em Balneário Camboriú (SC) chegou a fundar um jornal. Foi, ainda, colaborador da revista M+, e atuou como assessor de comunicação da Câmara Municipal de Valinhos e da Prefeitura de São Paulo.

Em 1990, foi um dos vencedores do Concurso Nacional de Jornalismo "Instituto Liberal - I Prêmio Fenícia de Imprensa" na categoria Melhor Reportagem Coletiva com a série de reportagens "O Brasil que dá certo".

Exemplo de uma das crônicas
Presente de estação

Era domingo de manhã. O homem entrou no metrô e sentou-se no fundo do vagão. Vestia uma camisa branca amarrotada, calças jeans desbotadas e tênis pretos. Na mão esquerda carregava uma blusa de náilon, com palavras em inglês que, juntas, não faziam sentido algum. Na mão direita, tal qual a canção, a rosa.
Antes da primeira estação, o homem já adormecera. Fazia calor. A impressão que se tinha é de que ele havia passado a noite trabalhando. Sua cabeça pendia, assim como seus óculos de grau pendurados à altura do peito por um fio preto. Ele estava visivelmente cansado e esse aspecto era evidenciado pela barba por fazer.
Ninguém notou o homem. Ninguém deu a mínima para a rosa. Nem o velho que lia o noticiário de esportes no jornal dobrado nem o rapaz de cabelo moicano e piercing nos lábios, no nariz e na orelha. Tampouco o japonês e sua namorada de cabelos oxigenados, vestida com roupa de ginástica, a calça de lycra, justa e curta, deixando à mostra suas panturrilhas brancas como vela. Nem mesmo a velha senhora, com o terço que parecia extensão de seus dedos.
As portas do vagão se abriram e se fecharam várias vezes. Muitas pessoas entraram e saíram, revezaram-se nos assentos de plástico ou ficaram em pé, segurando na barra de ferro e olhando o vazio, enquanto a voz grave anunciava pelos alto-falantes: "Estação Sé, desembarque pelo lado esquerdo do trem".

A blusa deslizou pelos dedos do homem e foi ao chão. O homem acordou e ajeitou-a agora em seus braços. A rosa continuava firme em sua mão direita. Era uma rosa vermelha. As poucas folhas de seu caule verde já estavam murchas. Ele segurava o botão desajeitadamente, apertando-o com os dedos fortes, mas dele não largava.

Para quem aquele homem levava a rosa, depois de uma madrugada inteira de trabalho? Seria seu aniversário de casamento? Talvez sua filha estivesse completando 15 anos naquele domingo de inverno. Ou, quem sabe, era tudo o que ele podia levar para a mãe doente.
Cheguei à minha estação de destino e desci. O homem continuou lá, segurando a rosa vermelha. O trem partiu, levando consigo minha curiosidade. Nunca vou saber quem recebeu aquela rosa que viajou de metrô, apertada entre os dedos do homem sonolento. Mas tenho certeza que ela chegou ao seu destino, sem embalagem de luxo, com suas folhas murchas, mas com sua essência intacta: a rosa ainda tinha cor, perfume e o gesto carinhoso do homem do fundo do vagão.
Serviço

Livro O Teclado Banguela
Dia: 14 de setembro, a partir das 19h
Local: Giovannetti Cambuí (na rua Padre Vieira, 1.277), Campinas (SP) São Paulo.
Editora MM
172 páginas
R$ 20,00
Venda de exemplares: http://www.wikishop.wiki.br/

O PODER DA GENTILEZA - LANÇAMENTO DIA 18/09

domingo, 5 de setembro de 2010

O CRIME QUASE PERFEITO

Parceria lança livro sobre o ensino de história e cultura africana e indígena

A Secretaria de Participação e Parceria (SMPP) lançou o livro A Universidade e a formação para o Ensino de História e Cultura Africana e Indígena, na última sexta-feira, 27. Realizado pela Coordenadoria de Assuntos da População Negra (Cone), o evento ocorreu no Centro Universitário Maria Antônia da USP.

O livro trata dos seguintes temas: Desigualdades raciais na educação; Ações afirmativas e a Lei nº 10.639; Igualdade e diferença nas políticas educacionais; Nova abordagem da questão indígena; e Anais do I Fórum.

Esses assuntos foram debatidos nas palestras e oficinas do I Fórum do Ensino Superior, realizado em outubro do ano passado. A coordenadoria debateu com as Universidades uma forma de aperfeiçoar o conhecimento e as práticas de docentes para o cumprimento das Leis nºs 10.639/03 e 11.645/08, que tornam obrigatório o ensino de história e cultura africana e indígena para o nível fundamental e médio.

O papel da Cone é estimular e sugerir propostas de políticas públicas e trabalhar com todos os parceiros. "Nós não estamos trabalhando somente com universidades, com a rede municipal também", afirma a coordenadora da Cone.

Além do lançamento do livro, o intuito foi convidar as universidades para realizar o 2º Fórum, previsto para os dias 21, 22 e 23 de outubro deste ano.

Para a professora Ubimara Ding, o fórum possibilita que os professores façam uma revisão dos conteúdos, conceitos e preconceitos, para que também se apropriem e possam dialogar com os alunos, com uma visão mais ampla.

O resultado do 1º Fórum está contido na publicação. O livro é um estímulo para uma participação maior dos educadores das universidades de São Paulo. "A educação existe, mas há falhas. As pessoas têm que ter responsabilidade onde estão", declara Alex Moreira, aluno de direito da Faculdade Zumbi dos Palmares.

Lua de papel lança “A arte da persuasão”, da consultora Tonya Reiman

A editora Lua de Papel lança em agosto “A arte da persuasão”, de Tonya Reiman. A autora oferece orientações para a carreira profissional e pessoal, ensinando as mais recentes técnicas sobre comunicação e linguagem corporal.

Disciplinas como a psicologia e a antropologia estudam a comunicação não-verbal há tempos para compreender aquilo que o indivíduo pensa ou quer - mesmo que não tenha a intenção de expressar seus desejos. Tonya Reyman torna esse conhecimento acessível a todos. Afinal, na relação com clientes, chefes, em aulas ou reuniões, e até com amigos e familiares, ter a informação oculta pode ser extremante útil.

Tonya Reyman dá consultoria a executivos e a empresários, além de participar com frequência de diversos programas de televisão. Combina estratégias de diferentes áreas, identificando os tipos de comunicadores, reconhecendo as motivações subconscientes das pessoas, e adotando uma série de técnicas de comunicação. Em “A arte da persuasão” Reyman ensina como adotar essas práticas, mantendo uma comunicação eficiente, clara e convincente. Eis alguns tópicos presentes no livro:

· Síntese de temas da linguagem corporal, persuasão, comunicação e marketing pessoal;

· Apresentação de técnicas específicas de fácil aplicação

· Respostas às perguntas específicas de clientes da autora, aplicadas às situações no mundo real.

“A arte da persuasão” fornece valiosas dicas para profissionais das mais diferentes áreas. Mas a aplicação extrapola o ambiente de trabalho, afinal, o conceito de linguagem corporal está presente em todas as relações humanas. Conhecê-lo e saber como decodificá-lo pode ser útil não apenas para a carreira, mas para a vida.



Ficha Técnica
Título: A arte da persuasão
Autor: Tonya Reiman
Formato: 16 x 23cm
Brochura
Nº de páginas: 304
Preço: R$ 36,90

Sobre o autor

Tonya Reiman é colaboradora semanal do canal Fox News. Palestrante motivacional, consultora e instrutora corporativa, ela tem aparecido em programas de grande sucesso nos Estados Unidos, como The O'Reilly Factor, The Today Show, Access Hollywood, Extra, Fast Money e rádio ESPN. Além disso, escreve para o The New York Times, The Wall Street Journal e Time. Atualmente, vive em Long Island com o marido e três filhos.



Sobre a editora

A editora Lua de Papel uma das mais importantes do grupo LeYa – formado por 18 editoras em Portugal e acaba de ser fundada no Brasil. Seguindo o caminho da matriz e com o objetivo de criar uma identidade própria e firmar-se como uma das grandes editoras no país, a editora Lua de Papel tem como Publisher, Pedro Almeida, e conta com uma equipe própria de editorial, marketing e comercial

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Livro traz sugestões de receitas com produtos orgânicos de acordo com a época

A publicação incentiva o consumo dos produtos orgânicos e colabora com a economia ao bolso do consumidor

A Fundação Mokiti Okada - FMO lança o livro "Sabor das Estações" com receitas saborosas e saudáveis para toda a faixa etária. A publicação traz 30 receitas indicadas para cada estação do ano para promover saúde física e vantagens para o bolso do consumidor. Sob o princípio "o homem e a terra são inseparáveis", Mokiti Okada, patrono da Fundação, diz que o homem deve se alimentar dos produtos colhidos na época, em cada região.
O livro também acompanha tabelas de sazonalidade de frutas, legumes e verduras, bem como nutricional, pirâmide alimentar, dicas para se obter e manter a verdadeira saúde e informações sobre a importância de atividades e exercícios físicos.
O Brasil apresenta diferentes proporções climáticas em partes do país, o que garante, dependendo da sazonalidade, o cultivo acelerado de diversos produtos. Quanto maior a produção de um alimento em época de safra, menor é o seu valor no mercado. Isso proporciona ao consumidor economia nos gastos, além de um melhor aproveitamento das frutas, legumes e verduras devido a uma maior concentração de nutrientes.
Para aproveitar o período da primavera, o livro traz sugestões de receitas como yakisoba, sopa dourada, suco de laranja, torta sanduíche, entre outras. Indicações de cardápio para as festas de fim de ano, receitas como salmão ao molho de maracujá, medalhão de frango ao molho laranja e chambella são algumas das sugestões apresentadas para o verão. No outono, o espaguete com pesto de rúcula, geléia de hortelã, pão de mel de páscoa, bolo de abóbora com chocolate e nozes, cucus de quinua são indicados para curtir a estação. Já no inverno, as receitas elaboradas foram para o preparo de missoshiru, tortilha de peixe, pão indiano recheado e tortinha de morango.
"O Sabor das estações" foi elaborado pelo grupo de nutricionistas, culinaristas e engenheira de alimentos do setor de Saúde/Alimentação Natural da FMO. O livro já está disponível na loja virtual: http://www.fmo.org.br/.

Público escolhe capa do livro dos professores autores

Na noite deste domingo, 22 de agosto, no encerramento da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, foram apurados os votos que definiram a ilustração vencedora do Concurso Literário Valeu, Professor.

A obra criada pela professora Ana Karla Muner foi a escolhida, com 40,66% dos votos, e será a capa do livro Eu Me Lembro: Crônicas, Contos e Poesias, que conterá textos produzidos por outros 49 profissionais da Secretaria Municipal de Educação, a ser lançado em outubro, no primeiro dia de atividades do Valeu, Professor, 2010.

A escolha foi feita pelo voto direto do público no estande que a Secretaria Municipal de Educação montou na Bienal. Ao todo, foram computados 5.111 votos.

Confira a classificação final:

1º colocado - Eu Me Lembro, de Ana Karla Muner

2º colocado - Infância, de Aveline Rocha Muner

3º colocado - Texturas do Tempo, de Julia Maria Néri Menezes

4º colocado - Eu me lembro, de Josué Nivaldo dos Santos

domingo, 15 de agosto de 2010

Editora Decor Books lança livro “Um cavalo sem nome”

Capital paulista é cenário de ficção divertida e instigante



João Paulo é um paulistano que vê sua vida marcada por solidão, desemprego e falta de dinheiro. Vivendo no centro da cidade, presencia violência e a busca incessante de milhões de pessoas por meios de sobrevivência, além de ter de agüentar o barulho e o trânsito caótico. Para piorar a situação, João Paulo é forçado a conviver com uma voz misteriosa que diz o que ele deve ou não fazer. Seria loucura?

Além de ser marcado por todas as particularidades do cenário urbano, como suas ruas, estações de metrô e seus personagens, o livro é constantemente comentado pelo autor, que faz suas anotações no rodapé de cada página, com referências à MPB (Chico Buarque é muito citado), assim como bandas clássicas do rock internacional, peças de teatro e cinema, mostrando aos leitores um pouco mais dos gostos do “signatário”.

É o primeiro romance do estreante Milton Gonçalves Ribeiro, que nasceu e mora até hoje em São Paulo. A apresentação fica por conta da editora Maria Eugênia Mourão e Arthur Casas, amigo de “Biju” (apelido de Milton) desde a adolescência.

É o segundo romance publicado pela Editora Decor Books, que em 20 anos de sucesso já tem mais de 200 publicações.


Um cavalo sem nome
Editora Décor Books
Capa flexível
16 x 21 cm
108 páginas
R$ 20,00

Skaf reforça propostas para a educação em visita à Bienal do Livro de São Paulo

Em seu twitter, candidato do PSB a governador mostra que os lucros das concessionárias de rodovias do Estado ultrapassam os dos bancos

O candidato do PSB ao governo paulista, Paulo Skaf, visitou hoje (sexta-feira, 13/08) a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, e aproveitou para reforçar suas propostas para a área da educação.
“As crianças estão nas escolas da rede pública estadual, não aprendem, passam de ano sem aprender, pelo sistema da progressão continuada, e chegam no ensino médio sem conhecimento. Aí, têm dificuldade de preencher a cota de 30% de alunos da rede pública na USP”, avaliou Skaf.

“Vou buscar excelência na educação, nos laboratórios, com o ensino em tempo integral e a criança o dia inteiro na escola. No ensino médio, vou dar a oportunidade de que o aluno possa fazer um curso profissionalizante ao mesmo tempo”, continuou.

Pedágios
Skaf também voltou a tratar hoje do tema dos pedágios, um dos mais presentes no debate da noite de quinta-feira na TV Bandeirantes. O candidato do PSB foi o primeiro a citar o assunto no programa de ontem. Já na sua página da rede de microblogs Twitter, postou números que mostram a alta rentabilidade das concessionárias de rodovias do Estado de São Paulo, que tem os pedágios mais caros do Brasil.
Segundo a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), as cinco maiores empresas que têm concessões de rodovias paulistas lucraram, em média, 57% sobre o capital investido em 2009, enquanto os cinco maiores bancos do país tiveram rentabilidade média de 18,2%.

“No debate de ontem, o abusivo preço dos pedágios em São Paulo gerou polêmica e desinformação. Na defensiva, o candidato tucano distorceu os fatos”, postou. “Reconhecer erros e ter humildade para assumir o compromisso de corrigi-los é mais honesto que enganar a população maquiando a realidade”, completou Skaf.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ação e romance são os ingredientes de Sangue de Lobo

Editora DCL lança livro definitivo sobre lobo, escrito pelas autoras Rosana Rios e Helena Gomes, no qual explicam a transformação de um homem em lobisomem.



Em um mundo fantástico de lobos, homens e criaturas assustadoras, as escritoras Helena Gomes e Rosana Rios criaram uma história que promete prender a atenção do leitor até a última linha. Sangue de Lobo, que chega às livrarias de todo o Brasil no mês de agosto pelo FAROL Literário, selo do grupo DCL (Difusão Cultural do Livro), mostra uma série de assassinatos que aconteceram no século XX e voltam a acontecer no século XXI. A história, recheada de suspense, romance, ação e mistérios, revela porque as autoras são reconhecidas por criar mundos fantásticos que fascinam pessoas de todas as idades.

Em Sangue de Lobo, um antigo original de um livro, contando uma história de mistério e morte que acontece no século XX, jaz esquecido num pequeno museu em um restaurante no interior de Minas Gerais. Duas jovens, Ana Cristina e Cristiana, em viagem com a família de Ana, encontram-no e leem a história. Elas ficam assustadas, pois o enredo do livro retrata exatamente o jogo de RPG que elas criaram com amigos em São Paulo. E o mais curioso: a história se passa na cidade onde vão passar as férias. Foi lá que ocorreram crimes em série no início do século XX. E, no mesmo local, 100 anos depois, volta a acontecer uma sequência sinistra de mortes – oito macabras bonecas de porcelana parecem corresponder às vítimas de um insano assassino serial.

As histórias do presente e do passado se misturam, a partir do personagem Daniel que, na verdade, é o lobisomem, o Hector um rapaz inglês do passado que lutava contra a maldição. O livro trata ainda da relação de amor entre uma garota e um lobisomem. A origem do nome, Sangue de Lobo, está na explicação do que acontece com o sangue para que o personagem se transforme em lobo. As autoras foram buscar explicações científicas para justificar a transfiguração. Por isso, a obra está sendo chamada de “o livro definitivo sobre lobisomens”. Como contos da mitologia e do folclore, em que seres humanos se transformam em animais, e devem passar por duras provas para reencontrar sua parcela de humanidade, nesta história a busca interior de cada personagem os levará a enfrentar a maldade e a loucura em busca de respostas – se não sobre os crimes, quem sabe sobre si mesmos.

Esse é o primeiro encontro literário das duas autoras que são apaixonadas pelo mundo fantástico. “Fantasia, aventura e seres fantásticos estão entre os elementos que gosto muito de colocar nas minhas histórias. Acho que escrevo sobre eles porque também me fascinam. E nada como um bom fascínio para dar ideias a um escritor”, justifica a autora Helena Gomes. “Acho que o Fantástico – a Ficção Científica, o Terror, a Fantasia – são gêneros que dão mais liberdade ao escritor para falar de assuntos importantes, sem ser chato”, diz Rosana Rios.

Rosana Rios e Helena Gomes já se conheciam do meio literário. Helena já havia lido alguns livros de Rosana desde o final da década de 1990. Elas se encontraram várias vezes em lançamentos, feiras e encontros, até que, num desses eventos, almoçaram juntas e Rosana fez um convite para que escrevessem um livro juntas. “Achei que ela ficou meio tímida, mas dias depois me mandou o início de uma história com o personagem Hector: um rapaz inglês que, nos primeiros anos do século XX, está condenado a se transformar em lobisomem nas noites de Lua Cheia. Adorei a concepção do personagem, que lutava contra aquela maldição, e propus um outro personagem importante, o Daniel, que viveria no século XXI. Então começamos a escrever. A história tomou vida nas nossas cabeças e acabou virando um livro policial muito emocionante”, recorda Rosana Rios.

Criando o livro

Ao ler Sangue de Lobo, o leitor percebe a boa sintonia que houve entre as autoras. Na Parte 1 da obra, Helena Gomes ficou com a parte do passado (século XX), enquanto Rosana Rios com o presente (século XXI). Já na Parte 2, os capítulos foram divididos e cada uma ficou responsável por alguns deles. “Mas sempre demos palpite nos capítulos uma da outra, intercalamos cenas, mudamos acontecimentos até ficarmos satisfeitas com o resultado final”, comenta Rosana Rios.
Para criar a obra, as duas fizeram ainda várias pesquisas, como explicar cientificamente a transformação de um ser humano em lobo. “Qual é o agente que desencadeia a mutação em lobo? Fomos pesquisar em vários mitos sobre transformação e nas histórias do folclore mundial sobre lobisomens, e também fomos estudar a composição do sangue humano. Descobrimos coisas incríveis, que explicam perfeitamente a contaminação que resulta na Licantropia. E, já que está tudo no sangue, daí tiramos o nome do livro – Sangue de Lobo. Basta dizer que o leitor vai finalmente entender o que faz uma pessoa virar lobo e como reverter a maldição”, revela Rosana Rios.

Um dos pontos altos de Sangue de Lobo é que a história fantástica se passa no Brasil. “Há cenários incríveis aqui, só esperando uma chance de serem descobertos. A cidadezinha de Passa Quatro, em Minas, onde se passa a trama, é uma delícia, cercada por montanhas numa paisagem de tirar o fôlego”, conta Helena Gomes. Isso sem falar das oito macabras bonecas de porcelana que ficarão marcadas na memória do leitor. “Aquelas bonecas de porcelana me dão calafrios. Elas, com certeza, chamam a atenção (rsrs)”, brinca Helena.

Para elas, as histórias fantásticas são muito importantes para a formação do jovem, público-alvo do livro. “Além de ser muito atraente para o leitor jovem, o Fantástico apresenta possibilidades sem fim de reflexão sobre a realidade. Às vezes é importante nos afastarmos do mundo real para compreender melhor como ele funciona. E, como nas histórias de fantasia usamos muitos elementos dos mitos e do folclore (como a figura do lobisomem), trabalhamos com arquétipos, motivos antigos que fazem parte da literatura desde sempre. Tudo isso enriquece o leitor”, opina Rosana Rios.

Para conhecer um pouco mais sobre o livro e o trabalho das autoras, acesse o blog http://sangue-de-lobo.blogspot.com/
FICHA TÉCNICA:


 
Título: Sangue de Lobo
Autoras: Helena Gomes e Rosana Rios
Formato: 15,5 x 23,5
Nº. de Páginas: 520
Acabamento: capa laminação fosca com verniz
ISBN: 978-85-62525-35-3

Viver sem Morrer

Toda uma trajetória de quem conviveu e cuidou com carinho por nove anos do pai com esclerose lateral amiotrófica.


A cada 90 minutos alguém é diagnosticado com ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica) - há 3 casos a cada 200 mil pessoas. A Doença de Neurônio Motor (DNM), como também é chamada, é uma condição neurodegenerativa que progride rapidamente e compromete os neurônios que comandam os movimentos.

Quando Mauricio Cukierkorn, então com 62 anos de idade, recebeu o diagnóstico de ELA - esclerose lateral amiotrófica, uma doença neurodegenerativa, rapidamente progressiva, irreversível e fatal, sua família se mobilizou para oferecer a melhor qualidade de vida possível ao paciente e para buscar informações sobre as melhores opções de tratamento para a doença.


O engenheiro conviveu nove anos com a doença, muito mais do que previram os seus médicos e do que a estimativa em geral, vivendo cada dia com disposição e força de vontade. Não "abandonou" o trabalho totalmente e as horas de lazer foram valorizadas. O apoio da família foi fundamental durante todo o tratamento. A experiência de cuidar do pai e dedicar carinho e apoio para com ele resultou em um livro de escrita singela, em que a filha, Flora Cukierkorn Diskin descreve a trajetória de sua vida e de toda a família durante os nove anos do tratamento da doença do pai.
O objetivo de "Viver sem Morrer - a vida com ELA - esclerose lateral amiotrófica" (Minha Editora - selo editorial Manole, 2010, 112 páginas, ISBN: 978 85 7868 013 8) não é contar a história de vida de uma pessoa com a doença, mas sim homenagear um pai, apresentando maneiras de lidar com as fases da doença e relatando como ela interage com o corpo do paciente. Como ela mobiliza a família e como o paciente precisa de apoio, dedicação e acima de tudo, muito amor.

Dentro de inúmeras limitações e desgastes, a família procurou proporcionar bons momentos a Mauricio, estando ao seu lado durante o tratamento, ressaltando a importância do amor dado ao doente e a necessidade de mostrar que cada dia a mais na vida vale a pena. Os dias passam a ter muita importância e toda vivencia a mais é entendida como um acréscimo, faz da presença um novo aprendizado e o estar junto é cada dia mais valorizado.

De acordo com Flora, a obra demonstra que o carinho e os cuidados adequados auxiliam de forma decisiva no tratamento, amenizando o sofrimento do paciente. "Quando deixamos um doente isolado, ele acaba desistindo de viver, por isso os cuidados são importantes para encorajar o paciente em busca da 'cura", em busca do amanhecer", afirma.
Outro destaque da história fica por conta da força de vontade que influencia positivamente, o que permitiu a Maurício superar as expectativas dos médicos. "O primeiro médico que diagnosticou meu pai deu para ele apenas um ano de vida, mas ele viveu nove", conta Flora. E completa: "Nos nove anos de tratamento do meu pai houve dor, sofrimento, mas também oportunidade de vivenciar conquistas, aprendendo muito estando ao seu lado em momentos importantes."

Ao longo dos capítulos, médicos que auxiliaram no tratamento tiveram espaço para expor suas ideias e relatar um aprendizado bilateral, explicando a doença com seus detalhes por meio de uma linguagem simples e direta. "Escrevi o livro sentindo todo o apoio de meu pai para que eu contribuísse de alguma forma com as pessoas doentes e para com os seus familiares, que muitas vezes não conseguem lidar com a doença e entender que o doente precisa de auxílio e paciência", ressalta a autora.

O livro consegue ir além de um desabafo, mostra a importância da crença na cura e a superação de Mauricio, despertando a alma do leitor para a vida.

Esclerose lateral amiotrófica - ELA
Doença rara (com incidência ao redor de 1,5 caso/100.000 pessoas por ano), a esclerose lateral amiotrófica (ELA), ou doença do neurônio motor (DNM), é uma condição neurodegenerativa, caracterizada por comprometimento dos neurônios motores do cérebro (neurônio motor superior - NMS) e da medula nervosa (neurônio motor inferior - NMI). A condição é de etiologia desconhecida e, até o momento, não há cura. Sintomas: cãimbras, fraqueza muscular e insuficiência respiratória. O estágio final da doença é dramático: os pacientes ficam no leito, sem movimentos, com respirador artificial, com alimentação via sonda e comunicação comprometida, muitas vezes só conseguida por meio de movimentos oculares.

Sobre a Autora:

Flora Cukierkorn Diskin - Formou-se em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em seguida, em 1990, estudou decoração de interiores. Inspirada no pai, Mauricio Cukierkorn, engenheiro civil, formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), especializou-se nas áreas de construção e reformas, bem como de decoração de imóveis comerciais e residenciais. Obteve reconhecimento por trabalhos em arquitetura de interiores em diversas publicações.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Editora Prumo apresenta 20 obras na Bienal do Livro de São Paulo

A Editora Prumo participa da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 12 a 22 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana), apresentando ao público 20 lançamentos. Sempre focando seu trabalho na pluralidade, apresenta obras infantojuvenis, de autoajuda, administração/negócios e ficção.

A Prumo, que estreou em 2008 no mercado editorial brasileiro e faz parte do Grupo Rocco, participa pela segunda vez da Bienal de São Paulo e estará no mesmo estande da Editora Rocco (estande G30/H31), em frente ao auditório Monteiro Lobato. Segundo a diretora editorial da Prumo, Soraia Reis, o evento é um importante aliado na ampliação dos contatos com clientes, fornecedores e autores, e para a realização de bons negócios.

Entre os lançamentos estão as obras: Aconteceu no reino de Brejo Grande, de Sandra Pina, ilustrado por Inez Martins; O curioso medo do homem de barba, de Sonia Rosa, com ilustrações de Rui Oliveira; O dia em que o mundo acabou, da autora Luciana Savaget, ilustrado por Nilton Bueno; Feira de aves e Lindo Jardim, livros da coleção Natureza Viva, de Jorge Fernando dos Santos, com ilustrações de Cláudio Martins; Mamãe bela, mamãe fera, obra de Marta Lagarta, ilustrada por Sami e Bill; Zeila e Zélio em defesa da natureza, do autor João Vaz, ilustrado por Milton Nakata; A resposta é simples, da bestseller Sonia Choquette; No meio do fogo cruzado, de Larry Dressler; Sete chaves da imaginação, do renomado Piero Morosini; Beast Quest – Arcta, de Adam Blade; Caldeirão de raças, livro de Vera Carvalho Assumpção, ilustrado por Rubem Filho; O casamento da Viúva-Negra, de Manuel Filho, com ilustrações de Renato Alarcão; O dragão na garagem, de Kate Klimo; Mistérios da XV de Novembro, de Márcio Poletto, com ilustrações de Daniel Bueno; Palavras de fumaça, de Angela Carneiro; O compositor de tormentas, do bestseller espanhol Andrés Pascual; A pílula do amor, da autora bestseller brasileira Drica Pinotti; Phænomen, de Erik L’Homme; e Justin Bieber, de Tori Kosara.

Visando um melhor desempenho e organização de seu catálogo, os lançamentos da Editora Prumo estão divididos nos selos: Pruminho, para as publicações dirigidas a crianças até 10 anos; Prumo Jovem, para o público juvenil; Prumo Leia, para os livros de ficção; Prumo Momentos, para os giftbooks, que são livros com uma proposta diferenciada, normalmente comprados e ofertados em datas especiais, como aniversário, Dia dos Namorados, Dia das Mães etc.; Prumo Saudável, para identificar as obras de saúde e bem-estar; Prumo na Mesa, para livros de gastronomia; Prumo Retratos, com biografias e memórias; Prumo Referência, para obras de referência; Prumo Ensina, com obras de consulta e adoção escolar; Prumo Informação, que abrange títulos da área de negócios; Prumo Desenvolvimento, com livros que ajudam o indivíduo em seu auto-desenvolvimento, seja ele emocional ou espiritual; Prumo Conhecimento, que publica obras de comportamento.

“Oferecemos ao leitor um catálogo amplo, com o melhor da literatura nacional e estrangeira, além de títulos de referência e livros atraentes para o público jovem. Também temos uma proposta comercial que nos permite uma grande flexibilidade em relação à execução de projetos especiais, inclusive com patrocínio de empresas privadas”, explica Soraia Reis.

Confira a lista de lançamentos:

Pruminho (Infantil)

Aconteceu no Reino de Brejo Grande
Selo: Pruminho (Infantil)
Autora: Sandra Pina
Ilustrador: Inez Martins
ISBN: 978-85-7927-094-9
EAN: 978-85-7927-094-9
Formato: 21x24 cm
Nº de páginas: 32
Preço: R$ 29,90
Através de uma história de magia, suspense e amizade, a obra leva o pequeno leitor a uma viagem por um reino encantado e oferece diversos ensinamentos sobre sentimentos como o perdão, a compreensão, o amor, a amizade e a solidariedade. Com cores, formas e traços que deslumbram e dão espaço para a criatividade do pequeno leitor.

O curioso medo do Homem de Barba
Selo: Pruminho (Infantil)
Autora: Sonia Rosa
Ilustrador: Rui de Oliveira
ISBN: 978-85-7927-090-1
EAN: 978-85-7927-090-1
Formato: 21x24 cm
Nº de páginas: 32
Preço: R$ 28,90
O livro fala sobre os exagerados recursos que empregamos para nos protegermos de nossos medos e demonstra que a verdadeira superação se dá pelo confronto direto com o que nos assusta. Com uma narrativa contagiante e belas imagens que se distorcem e se ajeitam, mostrando o estado de espírito do protagonista, a obra é indicação certa para ajudar o pequeno leitor a entender e superar seus medos.

O dia em que o mundo acabou
Selo: Pruminho (Infantil)
Autora: Luciana Savaget
Ilustrador: Nilton Bueno
ISBN: 978-85-7927-091-8
EAN: 978-85-7927-091-8
Formato: 21x24 cm
Nº de páginas: 32
Preço: R$ 28,90
Livro que conta a história de uma lebre que espalha o pânico por uma floresta ao afirmar que a Terra está rachando e o mundo vai acabar, leva o pequeno leitor a refletir sobre as consequências de suas atitudes, enquanto o encoraja a observar atentamente os acontecimentos que lhe causam dúvida, medo e insegurança para, assim, buscar uma solução racional para qualquer problema, ao mesmo tempo em que deixa claro que algumas atitudes têm consequências permanentes, mas que podemos aprender a viver com elas e não voltar cometer os mesmos erros.

Feira de aves
Selo: Pruminho (Infantil)
Autor: Jorge Fernando dos Santos
Ilustrador: Cláudio Martins
ISBN: 978-85-7927-078-9
EAN: 978-85-7927-078-9
Formato: 21x24 cm
Nº de páginas: 24
Preço: R$ 28,90
Primeiro livro da coleção Natureza viva, leva o pequeno leitor a um passeio por gaiolas grandes e pequenas, que abrigam aves de beleza variada, sempre diminuídas pelo frio e pela tristeza das grades. Seja uma exuberante arara ou um discreto joão-de-barro, um ágil beija-flor ou um pacato macuco, o autor chama a atenção à impossibilidade de se admirar plenamente um animal tirado de seu habitat.

Lindo jardim
Selo: Pruminho (Infantil)
Autor: Jorge Fernando dos Santos
Ilustrador: Cláudio Martins
ISBN: 978-85-7927-079-6
EAN: 978-85-7927-079-6
Formato: 21x24 cm
Nº de páginas: 24
Preço: R$ 28,90
Segundo livro da coleção Natureza viva convida o pequeno leitor a uma atenta caminhada pelo jardim do Seu Crispim, que reúne coloridas flores de vários tipos. Seja uma simbólica rosa, um disciplinado girassol ou um convidativo copo-de-leite, todas as flores ganham homenagens nos versos do autor, que aproveita para louvar o bom jardineiro que, sem segundas intenções, senão a própria admiração pelas espécies, garante a vitalidade de seu pequeno Éden.

Mamãe bela, mamãe fera
Selo: Pruminho (Infantil)
Autora: Marta Lagarta
Ilustradores: Sami e Bill
ISBN: 978-85-7927-077-2
EAN: 978-85-7927-077-2
Formato: 21x24 cm
Nº de páginas: 24
Preço: R$ 28,90
Obra que mostra dois aspectos que certamente definem a maioria das mães: a capacidade de demonstrar inigualável amor e também inapelável repreensão. De maneira lúdica, o livro demonstra as fundações do ambiente familiar em sua principal representação: a mãe. Mais do que uma descrição ou uma homenagem, a obra é um raio-x do amor incondicional e de tudo mais que o acompanha. Seja mãe ou filha, é impossível não se identificar com pelo menos uma de suas páginas.

Prumo Desenvolvimento (Autoajuda)

A resposta é simples...
Deixe o Espírito Divino guiar sua vida
Selo: Prumo Desenvolvimento (Autoajuda)
Autor: Sonia Choquette
ISBN: 978-85-7927-089-5
EAN: 978-85-7927-089-5
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 192
Preço: R$ 26,90
Tendo observado milhares e milhares de pessoas de praticamente todas as esferas da população, Sonia Choquette pode dizer com confiança que os únicos que verdadeiramente encontraram a paz e alegria em seus corações e têm prazer nas experiências vividas têm uma maneira diferente de fazer as coisas. Em vez de confiar exclusivamente no ego, elas se voltam para um aspecto mais elevado da sua natureza: o Espírito Divino. E deixam-no guiá-las completamente. Para refazer essa conexão com seu Espírito, sua fé e sua verdade, o processo é simples, mas são necessários alguns passos, descritos neste livro.

Prumo Informação (Administração/Negócios)

No meio do fogo cruzado
Conduza conflitos empresariais com sucesso
Selo: Prumo Informação (Administração/Negócios)
Autor: Larry Dressler
ISBN: 978-85-7927-086-4
EAN: 978-85-7927-086-4
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 272
Preço: R$ 35,90
A possibilidade de estar no meio do fogo cruzado, isto é, de estar em reuniões acaloradas, em que as pessoas perdem as estribeiras, ficam com raiva, confusas e os ânimos são exaltados, é real. Há técnicas e ferramentas importantes que podem auxiliar mediadores, facilitadores e líderes empresariais a organizar melhor essas reuniões mais acaloradas. Porém, quando no meio do fogo cruzado, essas técnicas terão pouco valor se a capacidade de utilizá-la for minada por pensamentos e sentimentos persistentes. Este livro é um guia que auxilia a explorar o resgate do equilíbrio e de se mostrar aos grupos de modo calmo, curioso, compassivo e corajoso.

Sete chaves da imaginação
Selo: Prumo Informação (Administração/Negócios)
Autor: Piero Morosini
ISBN: 978-85-7927-097-0
EAN: 978-85-7927-097-0
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 384
Preço: R$ 47,90
Reconhecido internacionalmente por ajudar indivíduos e organizações a ajustar a imaginação a novas formas de pensar, o autor se propõe a analisar empresas de sucesso, promovendo uma lista de sete chaves para mostrar o funcionamento do cérebro, da imaginação e da criatividade para se obter os melhores resultados com apenas algumas mudanças de paradigmas. A obra ensina o leitor a libertar a capacidade imaginativa para ajudar a criar futuros promissores em qualquer atividade humana. Para isso, baseia-se no estudo de quase uma década do autor, que pesquisou histórias de indivíduos e organizações extraordinárias que geraram mudanças inimagináveis.

Prumo Jovem (Juvenil)

Beast Quest: Arcta
O gigante da montanha
Selo: Prumo Jovem (Juvenil)
Autor: Adam Blade
ISBN: 978-85-7927-092-5
EAN: 978-85-7927-092-5
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 104
Preço: R$ 19,90
O Mago das Trevas, Malvel, enfeitiçou as Feras da terra de Avantia, e elas estão enfurecidas e destruindo toda a região que antes protegiam. As Antigas Escrituras preveem um herói que salvará todo o reino, cumprindo a Beast Quest, a Missão das Feras. Junte-se a Tom nessa ventura contra a terceira Fera, Arcta, o gigante da montanha, que está provocando deslizamentos de terra e aterrorizando a cidade!

Caldeirão de raças
Selo: Prumo Jovem (Juvenil)
Autor: Vera Carvalho Assumpção
Ilustrador: Rubem Filho
ISBN: 978-85-7927-059-8
EAN: 978-85-7927-059-8
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 192
Preço: R$ 25,90
O avô de Denis, Eduardo, e seus amigos fazem parte de uma sociedade filosófica secreta que, em reuniões semanais, discute temas profundos ligados à história da civilização brasileira. Denis tem um grande respeito pelos membros dessa sociedade e muita curiosidade sobre os assuntos discutidos, mas só terá permissão para fazer parte dela quando tiver 15 anos. No entanto, tudo muda quando seu avô desaparece sem deixar pistas. Sequestrado! O resgate terá de ser pago pela própria vítima: um poderoso empresário quer ter acesso a um totem indígena da época do descobrimento (ou "achamento") do Brasil, que fica na longínqua cidade de Içá-Mirim.

O casamento da Viúva-Negra
Selo: Prumo Jovem (Juvenil)
Autor: Manuel Filho
Ilustrador: Renato Alarcão
ISBN: 978-85-7927-093-2
EAN: 978-85-7927-093-2
Formato: 16x23 cm
Nº de páginas: 128
Preço: R$ 24,90
O ganhador do prêmio Jabuti de literatura e um dos fundadores da Sociedade dos Ilustradores do Brasil se unem para contar a história de uma tirana viúva-negra que, em sua décima nona viuvez, está cansada dos repugnantes aranhos e decide se casar com um belo borboleto. Um livro que deixa claro que, o que seria considerado a pior característica de cada um dos insetos, pode ser, na verdade, a sua principal qualidade.

Zeila e Zélio: em defesa da natureza
Selo: Prumo Jovem
Autor: João Vaz
Ilustrador: Milton Nakata
ISBN: 978-85-7927-085-7
EAN: 978-85-7927-085-7
Formato: 16x23 cm
Nº. de Páginas: 32
Preço: R$ 24,90
Obra que conta a história de uma menina e seu alazão vivendo em perfeita harmonia na maior planície inundável das Américas: o Pantanal. Utiliza a exótica paisagem pantaneira para levar o jovem leitor à reflexão sobre a importância da preservação ambiental e demonstra toda a exuberância de uma das mais importantes áreas verdes de nosso país. Os traços de Milton Nakata capturam maravilhosamente a fauna e a flora da região, oferecendo aos jovens leitores uma verdadeira contemplação do Pantanal, acompanhada da profunda reflexão provocada pela narrativa de João Vaz.

O dragão na garagem
Selo: Prumo Jovem (Juvenil)
Autora: Kate Klimo
ISBN: 978-85-7927-060-4
EAN: 978-85-7927-060-4
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 176
Preço: R$ 22,90
Segunda aventura da série sobre uma adorável bebê dragão, essa aventura mágica conta a história de Jesse e Daisy e da geniosa filhote de dragão Emmy, que já está grande como um pônei e continua a se meter em encrenca. Com uma história inebriante e personagens extremamente carismáticos, o livro promete as mais diversas emoções aos leitores ávidos por suspense, mistério, aventura e, é claro, magia.

Mistérios da XV de Novembro
Selo: Prumo Jovem (Juvenil)
Autor: Marcio Poletto
Ilustrador: Daniel Bueno
ISBN: 978-85-7927-057-4
EAN: 978-85-7927-057-4
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 224
Preço: R$ 28,90
Caio e Ju, vizinhos e melhores amigos, descobrem que as histórias malucas do tio Deco são reais: existe mesmo outra dimensão, bem parecida com a São Paulo em que eles vivem, e que eles podem viajar até lá! Porém, depois de algumas confusões, Ju vai parar lá sozinha sem o cristal que a faria voltar e o pior é que em breve ela se desintegrará. Caio então resolve enfrentar seus medos e ir ao encontro dela no outro lado. O que eles não contavam é que os Portais estão com os dias contados e hoje serão todos fechados. Correndo contra o tempo, Caio, Ju e o tio Deco viverão uma aventura de outra dimensão, fazendo um interessante passeio pelas ruas centrais da maior cidade do Brasil.

Palavras de fumaça
Selo: Prumo Jovem (Juvenil)
Autor: Angela Carneiro
ISBN: 978-85-7927-064-2
EAN: 978-85-7927-064-2
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 96
Preço: R$ 19,90
A infância de Luiz Eduardo foi cercada de drogas por todos os lados. Agora, que ele deixou as drogas, volta à escola para dar uma palestra e falar com os pais, os professores e os próprios alunos, depois de a escola ter expulsado cinco estudantes que foram pegos fumando um baseado em uma excursão escolar. Com um tom nada moralizador, Luiz Eduardo abre o jogo e mostra para os jovens a verdadeira face da droga e todo o mundo que ela traz.

Prumo Leia (Ficção adulta)

O compositor de tormentas
Selo: Prumo Leia (Ficção adulta)
Autor: Andrés Pascual
ISBN: 978-85-7927-088-8
EAN: 978-85-7927-088-8
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 528
Preço: R$ 57,90
Matthieu é um jovem gênio da música que, fascinado pela magia e pelo luxo do Palácio de Versalhes e suas festas, anseia tornar-se parte da orquestra de Luís XIV, o Rei Sol. O que ele não imagina é que um brutal assassinato abrirá as portas do palácio para que ele realize o projeto mais ambicioso do monarca: transcrever a melodia da alma, aquela que Deus utilizou para soprar vida no corpo inerte do homem.

A pílula do amor
Selo: Prumo Leia (Ficção adulta)
Autora: Drica Pinotti
ISBN: 978-85-7927-087-1
EAN: 978-85-7927-087-1
Formato: 14x21 cm
Nº de páginas: 280
Preço: R$ 37,90
Autora da coleção best-seller De menina a mulher lança essa divertida história que conta a história de Amanda Loeb, uma nova-iorquina beirando os trinta anos, assumidamente neurótica e hipocondríaca, convicta de que tem um grave problema genético que lhe causa baixa imunidade e a deixa à mercê de praticamente todas as doenças existentes em um ambiente inóspito como a cidade de Manhattan. Um romance hilário sobre a dificuldade de entrega que muitas pessoas tem. Amanda é uma protagonista intrigante que vive um romance sobre neuras e complexidade das relações, mas, sobretudo, essa é uma história sobre tolerância.

Phænomen
Selo: Prumo Leia (Ficção adulta)
Autor: Erik L’Homme
ISBN: 978-85-7927-102-1
EAN: 978-85-7927-102-1
Formato: 14 x 21 cm
Nº de páginas: 216
Preço: a confirmar
Para o pessoal da Clínica do Lago, Violaine, Claire, Nicolas e Arthur são simplesmente quatro adolescentes loucos e inúteis. Isso até que o único médico que realmente se importa com eles é sequestrado e os jovens resolvem escapar da clínica para encontrá-lo. Repentinamente, os quatro são levados a uma aventura incrível e tem de enfrentar seus medos para salvar o Dr. Barthélemy. Em uma saga de tirar o fôlego os jovens se dão conta que também estão prestes a descobrir um dos maiores segredos do século XX. A vida deles nunca mais será a mesma. A história da humanidade também não.

Prumo Retratos (Biografias e memórias)

Justin Bieber
Selo: Retratos (Biografias e memórias)
Autor: Tori Kosara
ISBN: 978-85-7927-103-8
EAN: 978-85-7927-103-8
Formato: 21,6x28 cm
Nº de páginas: 64
Preço: a confirmar
Breve biografia do jovem cantor canadense Justin Bieber – fenômeno da música pop, que apesar dos seus poucos 16 anos, já tem boas histórias para contar – relata a infância do cantor, sua participação em competições de canto e autodidatismo em piano, bateria, guitarra e trompete. A dedicação musical e o talento nato do garoto fizeram com que, em 2009, seus vídeos estourassem no YouTube e quando seu primeiro álbum – My Word – foi lançado, Justin já era unanimidade para crítica e público. Além da trajetória de Justin, o livro traz seus hobbies e passatempos preferidos, fotos, curiosidades, citações e testes para os fãs.

Editora lança os primeiros audiolivros em 3D da America Latina

A AUDIOLIVRO Editora é a primeira editora especializada em audiolivros do Brasil. Foi fundada em 2006 por Marco Giroto e Vanessa Ban com lançamentos como "O Código Da Vinci", "O Monge e o Executivo" entre outros Best-sellers. A Editora já esta se acostumando a ser a primeira a realizar muitas coisas no mercado editorial de audiolivros. Foi a primeira editora a lançar audiolivros em MP3. Foi a primeira a lançar audiolivros dramatizados (estilo rádio-novela). Foi a primeira a entrar nas principais redes de livrarias. Dessa vez, a AudioLivro Editora será a primeira editora da America Latina a lançar audiolivros dramatizados em 3D.
Serão dois títulos, um inédito e um Best-seller vampiresco. O inédito "A Chave do Grande Mistério" da autora luso-americana Rosa DeSouza. Também com lançamento em 3D o Best-seller nacional "Os Sete" de André Vianco. Os audiolivros foram gravados com técnicas especiais para terem efeito de 3D, técnica essa utilizada apenas por grandes editoras americanas. Nos Estados Unidos apenas poucos autores tem o privilégio de verem seus audiolivros em 3D, um deles é Stephen King.
Ao escutar um audiolivro em 3D, tense a sensação de que você está dentro da cena junto com os personagens. Consegue-se perceber profundidade, direção do som, ou seja, o audiolivro em 3D será um divisor de águas para o mercado de audiolivros dramatizados uma vez que a imaginação flui muito mais.
O lançamento será na Bienal do Livro de São Paulo, no Anhembi. A editora estará com estande de 50 metros quadrados e o evento começa dia 12 de agosto e vai até o dia 22.
Além dos lançamentos em 3D, a editora lançará uma coleção de 10 clássicos da literatura em formato econômico por apenas R$14,90, e mais 10 lançamentos entre eles Best-sellers como "Por que os homens amam as mulheres poderosas", "Entrevistando Chico Xavier", "O Vendedor Minuto", "O Príncipe de Maquiavel", "A Vida Intima de Peepa Lee", entre outros Best-sellers nacionais e internacionais.
Para mais informações, basta acessar o site da empresa em www.audiolivro.net.br ou pelo telefone (11) 4063-4909.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Biblioteca Mário de Andrade reabre seção Circulante, com acervo de 42 mil exemplares

Com um acervo de 42 mil exemplares de diversas áreas do conhecimento, a seção Circulante da Biblioteca Mário de Andrade foi reaberta ontem pelo prefeito de São Paulo. Esta é a primeira etapa concluída do Plano Integrado de Modernização e Restauração da Biblioteca Mário de Andrade, patrocinado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. O prefeito ficou satisfeito com o resultado das obras e anunciou a data para a reabertura total da biblioteca.
"Estamos encantados com a conclusão dessa primeira etapa. A entrega total das reformas será em 25 de janeiro, aniversário da Cidade, como forma de presentear São Paulo. A expectativa é que até o final desta gestão todos os equipamentos da cultura tenham sido revitalizados. Temos orgulho das ações na área de cultura de preservação dos equipamentos públicos e recomposição dos nossos acervos", disse o prefeito.
Criada em 1944, com um acervo de 2.500 volumes, a seção Circulante já esteve em diferentes endereços, mas ficou inacessível ao público no fim de 2008, quando foi transferida para o prédio principal da Mário de Andrade, então em reforma. Agora os exemplares estão abrigados na antiga sala de leitura da biblioteca, que foi reformada, recebeu nova iluminação e 130 assentos. Ao todo, são 42 mil exemplares, já incluídos os 7 mil novos títulos adquiridos em 2005.
O acervo, totalmente informatizado e disponível para consulta na internet, foi reorganizado em novas prateleiras e pode ser novamente retirado para empréstimo. Cada leitor terá a opção de retirar até dois livros por um período de 14 dias, com a possibilidade de uma renovação pelo mesmo período.
"A Circulante é a interface mais pública da biblioteca. É aquela que está aberta a toda a população e por isso foi importante devolvê-la da forma mais ágil possível. Mas é preciso lembrar que a Mário de Andrade, com seu acervo de três milhões de itens, é a segunda maior biblioteca do Brasil. Então, reformá-la é uma forma de valorização e preservação do patrimônio público", assinalou o secretário municipal de Cultura.

Programação Cultural

A seção Circulante divide espaço também com a Coleção São Paulo. Disponível para consulta local, itens audiovisuais e bibliográficos contam a história da Cidade, preservam as imagens da arquitetura e urbanismo, relatam questões sociais e políticas públicas e registram indicadores socioeconômicos e culturais. Encontra-se também no mesmo local a Coleção de Referência, com mais de 3.500 volumes de dicionários, enciclopédias, guias, manuais, bibliografias e demais fontes de pesquisa. Além de consulta e empréstimo, a seção Circulante será palco para intensa programação cultural com escritores, pesquisadores e artistas em seu espaço de convivência.

Restauração e modernização
As obras de restauração e modernização da Biblioteca Mário de Andrade foram iniciadas em setembro de 2007. Com investimento de R$ 16,3 milhões, parceria entre a Prefeitura e o BID, o plano envolve a reforma do prédio principal da biblioteca, restauro do mobiliário, modernização das instalações, além da recuperação e manutenção do acervo geral com 200 mil itens que está sendo desinfestado de pragas e higienizado.
As reformas no prédio principal trataram de impermeabilizar as lajes da cobertura, readequaram os andares de armazenamento do acervo, ampliaram a área de armazenamento de coleções de obras raras e de artes, criaram o núcleo de pesquisadores com gabinetes individuais de leitura, adequaram a biblioteca para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, entre outras melhorias.
O antigo prédio do Instituto da Previdência do Estado de São Paulo (Ipesp) foi cedido pelo Governo do Estado à Prefeitura e já está sendo reformado para abrigar o acervo de periódicos, de multimeios, a Coleção ONU, que concentra material produzido pela instituição internacional, e o Arquivo Histórico. Além disso, o Anexo, como é conhecido esse prédio, também terá áreas de atendimento, auditório para treinamento e cursos e novos laboratórios de digitalização e microfilmagem. A conclusão dessas obras está prevista para o segundo semestre de 2011.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Território Livre da Bienal do Livro de SP

Território Livre da Bienal do Livro de SP é espaço aberto à discussão de temas que envolvem a juventude

Mesas de debate abordarão importantes assuntos ligados ao momento de definições vivido pelos jovens, como opções de carreira, sustentabilidade, universo digital, cinema, humor e moda. Entre os convidados estarão: Caco Barcellos e equipe do “Profissão Repórter”, Gustavo Cerbasi, Hélio de la Pena, Lobão, Luiz Nassif, Márcia Tiburi, Rafael Cortez, Serginho Groismann e Toninho Horta

Oferecer importantes indicações aos jovens a partir do exemplo de quem já fez suas escolhas, definiu seus rumos e trajetórias, viveu experiências e acumulou conhecimento. Este é o principal objetivo do Território Livre, espaço que a Bienal do Livro de São Paulo está montando para receber aqueles que vivem um importante momento de escolhas e definições para o futuro.

“Estamos levando ao Território Livre alguns profissionais que fizeram escolhas originais, outros que seguem profissões sobre as quais paira certo estereótipo, como é o caso do cientista, por exemplo, que nada tem da caricatura do ‘maluco do laboratório’”, explica Maria Tereza Rangel, editora e produtora cultural que é a curadora responsável pelo espaço.

A ideia é oferecer aos jovens visitantes da Bienal do Livro importantes referências para o período de tomada de decisões que vivem, referências estas fundamentais para a consolidação de suas trajetórias futuras.

“Em um relato pessoal, os palestrantes vão contar como acabaram por seguir o caminho que escolheram, o que pesou nas escolhas de cada um, suas eventuais dúvidas e certezas, acasos e batalhas. Vão também falar de suas atividades como um trabalho que vai muito além dos resultados, que são, em geral, a parte mais visível daquilo que realizam; um trabalho que, como toda e qualquer profissão, implica processo, energia, criação, formação, etc.”, afirma a curadora.

Assim, os jovens que forem à Bienal do Livro poderão participar das discussões que mais lhe interessarem, e que acontecerão nas diversas mesas de debate ao longo da programação da feira.

No sábado, dia 14, haverá duas mesas. A primeira, às 11h, tem como tema “A língua praticada nas redes sociais e Internet”, com a participação do linguista, filólogo, professor e pesquisador Ataliba Castilho, do também linguista e professor Carlos Alberto Faraco, da professora, filóloga e autora Guaraciaba Micheletti e do blogueiro, estudioso da comunicação digital e diretor de estratégia da Agência Frog, Roberto Cassano. Já às 15h, a segunda, “Para ser repórter”, contará com o jornalista e escritor Caco Barcellos, acompanhado por jovens integrantes da equipe do programa de TV “Profissão Repórter”, com Lilian Romão, coordenadora do projeto “Revista Viração”, com o apresentador Serginho Groisman e com o jornalista Alberto Dines, editor e coordenador do site e do programa de TV “Observatório da Imprensa”.

O domingo, 15 de agosto, a partir das 13h, terá a mesa “Carreira e finanças”, com o jornalista Luiz Nassif (do portal Brasilianas.org), com o administrador, consultor em finanças pessoais e autor de best-sellers da área Gustavo Cerbasi (do site Mais Dinheiro.com.br) e com a jornalista e editora Mara Luquet (sócia da Editora Letras & Lucros).

“O mundo existe, mas às vezes a gente não sabe” trará à discussão, às 17h do dia 16, o campo das Ciências. Participam da mesa o biólogo, “cientista-empresário” e escritor Fernando Reinach, a filósofa e autora Márcia Tiburi (também integrante do grupo de debatedoras do programa de TV paga “Saia Justa”) e o repórter da área de Ciências e escritor Reinaldo José Lopes.

No dia 17, às 17h, a atuação dos músicos, compositores e poetas será discutida pela mesa “Letra, música e poesia: o trabalho de escrever e compor”, que terá as participações dos músicos e compositores Lobão, Sérgio Ricardo, Toninho Horta e Wilson Sideral e do poeta Fabrício Corsaletti.

Às 17h do dia 18, a advogada, professora e ambientalista Rachel Biderman Furriella (coordenadora adjunta do Centro de Estudos em Sustentabilidade da EAESP-FGV), a ambientalista e educadora Mônica Pilz Borba (gestora da ONG 5 Elementos) e o biólogo Carlos Alberto de Mattos Scaramuzza (superintendente de Conservação da ONG WWF-Brasil) comporão a mesa temática “Sustentabilidade: os modos de ser e de estar”.

Um tema que não poderia faltar será abordado na quinta-feira, dia 19, às 17h: “O mundo grande e pequeno: universo digital”. Para debater o tema, Maria Tereza Rangel convidou a professora da ESPM-Rio Ana Erthal, o coordenador técnico do Acessa SP, Ricardo Kobashi, e o professor e pesquisador da ECA-USP Massimo de Felice.

Já o dia 20 (às 17h) reserva espaço às mais variadas discussão, pois o tema em destaque é: “Todas as tribos”. Lá estarão a jornalista e escritora Ciça Lessa (secretária executiva da rede Andi Brasil – Agência de Notícias dos Direitos da Infância), a redatora, roteirista e cosplayer Petra Leão, o professor José Guilherme Cantor Magnani (do Departamento de Antropologia da USP), o artista plástico Rui Amaral (diretor da agência artbr) e a jornalista Tatiana Schibuola (diretora de redação da revista “Capricho”).

O Território Livre terá no sábado, 21 de agosto, uma programação intensa: às 11h, espaço aberto ao debate “A moda também fala de nós: as digitais do estilo”, com a participação da consultora, jornalista e autora Gloria Kalil; e, às 15h, será a vez do cinema, sob o tema “Na tela do cinema: a paixão pela luz”, com a roteirista e escritor Adriana Falcão (do filme "Se Eu Fosse Você 2"), a diretora Laís Bodanski (do longa-metragem “Bicho de sete cabeças”), o roteirista Luiz Bolognesi (também de “Bicho de sete cabeças”), o roteirista Newton Cannito (da série de TV “Cidade dos Homens”) e o jornalista, crítico de cinema e co-diretor de documentário (“Uma Noite em 67″), Ricardo Calil.

Finalmente, no domingo, dia 22, último dia da feira, o tema “Fazer humor é coisa séria” será debatido, a partir das 13h, por Guta Stresser (atriz e comediante de “A grande família”), Hélio de la Peña (humorista do “Casseta & Planeta”) e Rafael Cortez, (ator, palhaço, músico e jornalista, como se autointitula, do “CQC”).

O Território Livre aguarda ainda a confirmação de convites feitos a outros profissionais para valorizar ainda mais os debates propostos.

Programação cultural especial

Agora em 2010, a Bienal do Livro de São Paulo prepara uma extensa programação que oferecerá cultura, conhecimento e entretenimento aos mais variados públicos visitantes da feira. Para isso, convidou personalidades que oferecerão subsídios aos debates propostos, às atividades promovidas e às atrações especialmente produzidas para envolver o público, em um esforço que visa estimular e ampliar o hábito da leitura entre os brasileiros.

Os homenageados e temas principais da programação cultural da Bienal do Livro são: Monteiro Lobato; Clarice Lispector; Lusofonia e Livro Digital.

Já tradicional ao longo da história da feira, o Salão de Ideias promoverá por volta de 40 encontros encabeçados pelas personalidades convidadas pela organização do evento, que vão colocar em discussão os mais variados temas, como a literatura em suas diversas vertentes, a magia da história, esporte e literatura, vampirismo, entre muitos outros. O espaço é organizado por dois curadores: o jornalista Manuel da Costa Pinto, editor do programa Entrelinhas e apresentador do Letra Livre, ambos da TV Cultura; e o também jornalista e especialista em cinema Alexandre Agabiti Fernandez.

Neste ano, a Bienal do Livro também inova, com o lançamento do espaço Cozinhando com Palavras. Sob curadoria do chef, editor de livros gastronômicos e jornalista André Boccato, promoverá uma série de workshops e mesas de debates sobre gastronomia em livros. Para isso, o evento montará uma arena gastronômica onde chefs e outras personalidades terão contato direto com o público.

A organização da Bienal do Livro dedicou especial atenção à programação do Espaço do Professor, que terá como curadora a conceituada escritora Marisa Lajolo, também professora da Unicamp e Universidade Presbiteriana Mackenzie e palestrante internacional. O Espaço do Professor foi organizado na forma de um curso que tem o objetivo de capacitar professores a trabalhar o livro em sala de aula.

Sob curadoria da editora e consultora em educação Maria Tereza Rangel, o Território Livre da Bienal do Livro, como já indicado, será um espaço dedicado a promover debates sobre questões que envolvem o momento de escolhas e de definições da própria identidade dos jovens, incluindo aspectos culturais e do mercado de trabalho para este público.

O curador Walcyr Carrasco, renomado autor de novelas, escritor e membro da Academia Paulista de Letras, levará ao Palco Literário grandes nomes do teatro, cinema, música e televisão que farão um link entre a literatura e as demais expressões artísticas. Além disso, o espaço receberá uma sessão aberta da Academia Paulista de Letras.

Para o público infantil, a Bienal do Livro preparou uma série de atividades destinadas a envolver e atrair as crianças para o mundo da leitura. A programação inclui duas séries especiais de atividades: o segmento temático O Livro é uma Viagem, organizado pelo IPL (Instituto Pró-Livro) e dedicado a promover a leitura desde cedo; e Fábulas com a Turma da Mônica, que tem como curador o próprio criador da turma de personagens de histórias em quadrinhos, Mauricio de Sousa.

A organização do evento firmou ainda uma parceria com o canal Discovery Kids, que montará no Anhembi o espaço Exploração Discovery Kids, destinado a oferecer atividades lúdicas aos pequenos.

Confira a lista de convidados já confirmados para a Bienal do Livro 2010:
Salão de Idéias – curadores – Alexandre Agabiti Fernandez e Manuel da Costa Pinto

Estrangeiros:

Azar Nafisi (Irã)
Benjamin Moser (EUA)
Conn Iggulden (Reino Unido)
Dacre Stoker (Canadá)
João Marques Lopes (Portugal)
John Boyne (Irlanda)
Jostein Gaarder (Noruega)
Miguel Gonçalves Mendes (Portugal)

Brasileiros:

Affonso Romano de Sant´Anna
Ana Maria Machado
André Vianco
Angela-Lago
Bartolomeu Campos de Queirós.
Beth Goulart
Christian Barbosa
Contardo Calligaris (italiano radicado no Brasil)
Eva Furnari
Fabrício Carpinejar
Fernando Vilela
Geraldo Galvão Ferraz
Giulia Moon
Gustavo Cerbasi
Heloisa Prieto
Ignácio de Loyola Brandão
João Luiz Ceccantini
José Mojica Marins (Zé do Caixão)
Katia Canton
Laurentino Gomes
Lucia Maria Teixeira Furlani
Lygia Fagundes Telles
Marçal Aquino
Marcelino Freire
Maria Helena de Moura Neves
Mario Sergio Cortella
Marisa Lajolo (também curadora do Espaço do Professor)
Martha Argel
Mauricio de Sousa
Miguel Gonçalves Mendes.
Milton Hatoum
Moacyr Scliar
Nádia Gotlib
Pasquale Cipro Neto
Paulo Markun
Pedro Bandeira
Ricardo Azevedo
Roberto Shinyashiki
Rodrigo Lacerda
Rubem Alves
Ruth Rocha
Soninha Francine
Stela Barbieri
Teresa Montero
Thalita Rebouças
Verônica Stigger
Walcyr Carrasco (também curador do Palco Literário)
Ziraldo

Território Livre – curadora – Maria Tereza Rangel
Alberto Dines
Ana Erthal
Adriana Falcão
Ataliba Castilho
Caco Barcellos e equipe do programa “Profissão Repórter”
Carlos Alberto Faraco
Carlos Scaramuzza
Ciça Lessa
Fabrício Corsaletti
Fernando Reinach
Guaraciaba Micheletti
Gustavo Cerbasi
Guta Stresser
Hélio de la Pena
José Guilherme Magnani
Laís Bodanski
Lílian Romão
Lobão
Luiz Bolognezi
Luiz Nassif
Mara Luquet
Márcia Tiburi
Massimo de Felice
Mônica Pilz Borba
Newton Cannito
Petra Leão
Rachel Biderman Furriela
Rafael Cortez
Reinaldo José Lopes
Ricardo Calil
Ricardo Kobashi
Roberto Cassano
Rui Amaral
Serginho Groismann
Sérgio Ricardo
Tatiana Schibuola
Toninho Horta
Wilson Sideral.

Palco Literário – curador – Walcyr Carrasco
Membros da Academia Paulista de Letras
Bianca Rinaldi
Carmo Della Vecchia
Nívea Stelmann
Paulo Goulart
Regina Duarte
Sergio Marone
Wagner Santisteban
Zeca Camargo

A Bienal do Livro 2010

A 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo prepara uma programação cultural rica e diversificada, composta por mais de 700 atividades distribuídas por pelo menos 400 horas durante seus 11 dias de duração (de 12 a 22 de agosto de 2010, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, zona norte da capital paulista).

Nesta edição, novos formatos, grande interatividade e a presença de escritores brasileiros e autores internacionais vão formar a grade mais pluralista dos 40 anos de evento.

Para enriquecer a programação, a organização da Bienal do Livro convidou conceituados profissionais para serem curadores das atividades culturais. Em 2010, a programação está focada em quatro temas principais: Monteiro Lobato; Clarice Lispector; Lusofonia; e Livro Digital.
Realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo tem o objetivo de ampliar a base de leitores e democratizar o acesso ao livro – com reflexos imediatos à cidadania.
A Bienal do Livro ocupará uma área de 60 mil metros quadrados (o equivalente a quase oito campos de futebol) do Pavilhão de Exposições do Anhembi e a expectativa é reunir 350 expositores do Brasil e de fora, que representam mais de 900 selos editoriais.
Terceiro maior evento do gênero do mundo – os dois maiores são a Feira do Livro de Frankfurt e a Feira Internacional do Livro de Turim –, a Bienal do Livro chega em 2010 a sua 21ª edição, sendo um grande ambiente cultural onde se apresentam, juntas, as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país, que destacam seus lançamentos nesse período. Assim, além da diversificada oferta de livros de qualidade e de todos os segmentos, vale enfatizar que a feira oferece uma programação cultural ampla e variada desenvolvida especialmente para despertar o gosto pela leitura em todas as faixas etárias e classes sociais.
Vale ressaltar que o primeiro dia da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (12 de agosto) estará reservado à visitação exclusiva de profissionais do mercado editorial. Para o público em geral, o evento estará aberto, portanto, a partir do dia 13 e até o dia 22 de agosto.

Sobre a CBL

A Câmara Brasileira do Livro (CBL), fundada em 1946, tem como missão atender aos objetivos maiores de seus associados – hoje, são 600 – e ampliar o mercado editorial por meio da democratização do acesso ao livro e da promoção de ações para difundir e estimular a leitura.

Para cumprir de modo adequado essa missão, a entidade desenvolveu estratégias voltadas à promoção da leitura e ao fortalecimento do mercado editorial, ancorando-as em três eixos bem definidos e complementares: ações políticas capazes de garantir voz e peso institucional a um setor de atividade decisivo para a disseminação do conhecimento e da cultura; o desenvolvimento do negócio do livro em todos os segmentos da cadeia produtiva; e amplo apoio aos associados, não só na prestação de serviços importantes, mas também na articulação em torno de uma entidade de classe representativa.

Sobre a Reed Exhibitions

A Reed Exhibitions é a principal organizadora de eventos do mundo. Em 2007, a Reed reuniu mais de 7 milhões de profissionais ao redor do mundo, gerando bilhões de dólares em negócios. Hoje, os eventos da Reed estão presentes em 37 países, distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia e organizados por 38 escritórios próprios que empregam mais de 2.700 funcionários.

A Reed Exhibitions organiza exposições, conferências, congressos e reuniões. O portfólio contém mais de 470 eventos que atendem 44 setores da indústria, abrangendo: aeroespacial e aviação, automotivo, construção, eletrônicos, energia, engenharia, entretenimento, meio ambiente, alimentação e hospitalidade, presentes, saúde, TI, jóias, ciências naturais e farmacêutica, propriedades/imóveis, manufatura, máquinas e equipamentos educação médica, embalagem e transformação, impressão e comunicação visual, segurança, esporte e lazer, turismo. O estreito relacionamento da Reed com profissionais, associações de classe e órgãos governamentais assegura que cada evento seja de interesse e relevância para os mercados atendidos.

Como resultado, muitos eventos da Reed tornaram-se líderes em suas áreas. A Reed Exhibitions pertence à Reed Elsevier Group plc, uma companhia listada entre as 100 maiores da Bolsa de Valores de Londres e líder mundial na divulgação e geração de informações.

Sobre a Reed Exhibitions Alcantara Machado

Com escritório na cidade de São Paulo, a Reed Exhibitions Alcantara Machado conta com a colaboração de 140 funcionários e realiza mais de 30 feiras de negócios em todo o Brasil, dos mais diversos segmentos da indústria. Entre os objetivos da promotora, estão: propiciar aos expositores e seus clientes a oportunidade de incrementar negócios; trazer eventos internacionais para o Brasil; bem como realizar novas parcerias.

Serviços disponíveis

Para garantir maior conforto e segurança a visitantes e expositores, a promotora tem disponível no próprio evento alguns serviços, como posto médico, praça de alimentação, sala de imprensa, espaço das redes sociais, serviço de táxi, traslado Metrô-Pavilhão/Pavilhão-Metrô, guarda volumes, viagem e hospedagem.

Mais Informações:

21ª BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE SÃO PAULO
Data: 12 a 22 de agosto de 2010
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi - Av. Olavo Fontoura, 1.209 - São Paulo/SP
Site: www.bienaldolivrosp.com.br