Assista nosso Programa

sábado, 24 de outubro de 2009

Indústrias Criativas no Brasil: ao cinema fazer software


A importância econômica das Indústrias Criativas é irrefutável. Elas já tem participação relevante não crescem PIB mundial e uma aquelas Taxas superiores do conjunto da economia. O fenômeno das Indústrias Criativas também DEVE ser associado à "virada cultural", uma transformação de valores culturais e sociais ocorreu, que no final do século XX.
Este é o tema da recente obra lançada pela Editora Atlas: Indústria Criativa no Brasil (217 páginas, R $ 55,00), Disponível nas livrarias, Cuja Coordenação e de Charles Kirschbaum, professor em tempo integral do Insper Instituto de Ensino e Pesquisa, Miguel Pina e Cunha, Pedro Bendassolli e Thomaz Wood Jr., ligados à Fundação Getúlio Vargas - FGV.
A expressão Indústrias Criativas surgiu nos anos 1990, primeiramente na Austrália, ganhando impulso em seguida na Inglaterra. As atividades industriais compreendem, entre outras, aquelas relacionadas a teatro, cinema, publicidade, arquitetura, mercado de arte e de antiguidades, artesanato, Projeto, Projeto de moda, Softwares interativos para lazer, música, indústria editorial, rádio, TV, museus, galerias e as atividades vinculadas às tradições culturais.

TÍTULO: Indústrias Criativas no Brasil
COORDENADORES: Charles Kirschbaum, Miguel Pina e Cunha, Pedro Bendassolli e Thomaz Wood Jr.
EDIÇÃO: 1a
ANO: 2009
ISBN: 978-85-224-5591-1
PÁGINAS: 217
PREÇO: R $ 55,00
*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque