Assista nosso Programa

domingo, 8 de fevereiro de 2009

História da Missa de finados

O encontro da cultura cristã com a cultura celta deu origem à comemoração do Dia de Finados. Os Celtas - povo que habitava a região da atual Irlanda - tinha no seu calendário a festa conhecida como Samhain.
Nesse dia, os celtas acreditavam que os dois mundos - o dos vivos e o dos mortos - ficavam muito próximos e eles celebravam essa comunhão.
Desde o século I, os cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram.
No século V, a igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava.
O Abade Cluny, santo Odilon, em 998, pedia aos monges que orassem pelos mortos. E os papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia aos mortos.
No século XI, o calendário litúrgico cristão incorporou o Dia de Finados, que deveria cair no dia 2 de novembro para não se sobrepor ao Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1º.
A primeira celebração do dia dos mortos pelos povos católicos, foi feita pelos monges beneditinos de Cluny na França.

Dia 01 de novembro é comemorado o "Dia de todas as Almas ou Todos os Santos"
Dia 02 de novembro é comemorado o "Dia de Todos os Mortos ou finados"
Mural:



Miniatura Corda
Assista o Programa Balada da Fada: Corais Orfeônicos